sábado, junho 10, 2017

Baratas, cerca de 40% das peças do Renault Kwid serão indianas, tudo para deixar hatch com preço acessível


Lançado em 2015 na Índia, o Renault Kwid desembarca no Brasil nas próxima semanas e deve ser vendido com preço inicial de R$29.990 e em três versões. O hatch, segundo a Renault, deve ter 40% de suas peças importadas da Índia. Segundo Marc Suss, diretor de veículos de entrada da Renault ao site francês LesEchos. Segundo o executivo, houve quase que um esforço de guerra da marca para garantir o preço competitivo. O primeiro passo seria criar uma equipe de gestão independente da subsidiária brasileira, para evitar a contaminação pelo ambiente nacional. Depois, fornecedores brasileiros e indianos participaram de concorrência para a produção de cada um dos componentes. Levou quem cobrou menos, lógico. No final das contas, 60% das peças do Kwid serão fabricadas no Brasil. Isso significa que, mesmo com custo de transporte e com imposto aduaneiro de 30%, os indianos conseguem entregar quase metade do carro mais barato do que qualquer empresa brasileira. A marca ainda afirmou que 80% das peças do Kwid brasileiro são diferentes do modelo indiano, ou seja, uma parcela das peças, mesmo vindo da Índia, não são oferecidas no modelo indiano. Entre os componentes que serão enviados da fábrica da Renault em Madras está a estrutura dos assentos, que não é nada leve. Os tecidos da forração também são comprados mais baratos na Índia. Algumas peças são produzidas no Brasil, como peças plásticas como partes do painel e os para-choques na fábrica de São José dos Pinhais (PR).


Fonte: Quatro Rodas

Nenhum comentário:

Postar um comentário