Segunda geração do Skoda Yeti deve ser lançado em 2018 para ficar abaixo do Kodiaq


A segunda geração do Skoda Yeti deve ser lançada em 2018 e segundo a marca tcheca, a nova geração deve ser mais atraente e versátil. A Volkswagen deve ter dois utilitários esportivos no segmento de SUVs Médios junto com o Kodiaq. Porém ambos devem ser bem diferentes quando o assunto é design. Enquanto o Kodiaq aposta no design familiar, o Yeti deve ter uma pegada mais esportiva com carroceria mais compacta e com foco no mercado mais jovem. Ambos devem compartilhar muitas peças e componentes com Volkswagen Tiguan e Seat Ateca. O novo Yeti deve ter entre 4,45 a 4,50 metros de comprimento e cerca de 2,68 metros de entre-eixos. A tração deve ser dianteira ou 4x4. Na mecânica, espere pelos conhecidos 1.4 TSI e 2.0 TSI podem entregar de 125cv a 220cv. Os diesel 1.6 e 2.0 TDI devem oferecer de 110cv a 190cv. Por fim, uma versão híbrida plug-in com 218cv e motor 1.4 TSI fará parte do pacote. Além do Yeti e do Kodiaq, a Skoda deve ter um novo SUV, de porte compacto, que deve dividir vários componentes com o futuro Volkswagen T-Cross Breeze.



Projeção: TheophilusChin
Fonte: CarScoops

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BMW lança oficialmente a nova geração do X3, em duas versões, e parte de R$309.950

Marco do seu renascimento, Chery lança Tiggo2 no Brasil por R$59.990 iniciais

Citroën lança reestilizado C4 Lounge por R$93.920 iniciais, que recebe upgrade e downgrade

Ford Fusion deve ser reestilizado ainda em 2018 no Brasil e gama de motores vira questionamento

Porsche revela as primeiras imagens do Cayenne Hybrid, em testes finais na África do Sul

Nissan confirma desenvolver March emergente, com a mesma plataforma V do Kicks

Peugeot lança o 5008 no mercado brasileiro em duas versões e preços que começam em R$157.490

Maserati apresenta o Levante Trofeo no Salão de Nova York, com motor V8 de 598cv

Depois de tanta espera, Ford lança oficialmente o Mustang GT no Brasil por R$299.990

FCA inicia reparo da RAM 2500, que envolve 3.527 unidades desde 2014 com defeito no câmbio