Apostando em eficiência, McLaren quer que todos automóveis tenham motores híbridos até 2025


Assim como as demais marcas de superesportivos, a McLaren deve investir em automóveis híbridos. Segundo o CEO da empresa, Mike Flewitt, a expectativa da empresa é usar a tecnologia híbrida em todos seus automóveis em 2025. “É a única maneira de cumprir as difíceis futuras metas de emissões”, disse o executivo durante uma entrevista. “Eu realmente acredito que os elétricos é a direção da McLaren e, eventualmente, da indústria como um todo”, complementou Flewitt. Atualmente apenas o P1 foi o único automóvel híbrido da McLaren. O executivo ainda não descartou a possibilidade de reduzir a capacidade do atual 3.8 V8 biturbo que pode se tornar um V6. “Em poucos anos você verá uma mudança no equilíbrio de poder entre motor de combustão e os motores elétricos”, afirmou o executivo. A marca ainda confirmou uma parceria com a BMW, com quem deve desenvolver novos motores para seus futuros automóveis. A meta da McLaren é desenvolver um motor mais eficiente que os atuais, ou seja, espere por um substituto do atual 3.8 para os próximos anos. No entanto, o executivo já adiantou que não haverá motores BMW em um McLaren, e vice-versa. “Estes ainda usarão motores McLaren, desenvolvidos por nós”, finaliza.


Fonte: AutoExpress

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reestilizada, Chevrolet Spin é flagrada sem camuflagem, em cegonha, a caminho da Argentina

Volkswagen apresenta Gol e Voyage 2019, sem câmbio automático por enquanto, e "novo" design

Depois de dois anos ausente, SsangYong Korando volta reestilizado por R$129.900

Toyota Etios chega a marca de 500 mil unidades produzidas em Sorocaba desde 2012

Ford revela mais informações do Mach 1, seu futuro utilitário esportivo elétrico

Toyota lança o Etios Sport na África do Sul, série especial com pintura bicolor

Ford desenvolve um Fiesta RS, que deve usar motor 2.0 EcoBoost e chega em 2020

Volvo inicia pré-venda da nova geração da V60, em versão única, por R$199.950

Fiat oficializa início das vendas do Argo 1.0 no mercado brasileiro, por R$44.990

JAC Frison/T6 é flagrada na China com o design que deve estrear no modelo brasileiro