Sem muita aceitação, BMW Série 4 GranCoupé deve deixar de ser produzido assim que ganhar uma nova geração


Vendido no Brasil desde 2014, parece que o Série 4 GranCoupé não teve tanta aceitação quando as demais carrocerias do Série 4. Concorrendo com Série 3 e Série 5 nas lojas, o Série 4 GranCoupé seria uma aposta da BMW para concorrer com os sedãs coupés de "entrada". Com carroceria ao melhor estilo notchback, a carroceria não está agradando o consumidor. Com isso, a marca alemã considera que na nova geração do Série 4, a carroceria GranCoupé não seja oferecida. Automóvel de nicho assim como o Série 6 GranCoupé, o Série 4 GranCoupé foi lançado na Europa em 2014 e chegou ao Brasil alguns meses depois. Apesar de fracasso comercial do Série 4 GranCoupé, parece que a BMW não desistiu dos GranCoupé no seu lineup, tanto que deve lançar em meados de 2019 o Série 2 GranCoupé para concorrer com o Mercedes-Benz CLA. No caso da Audi, o A5 Sportback já está consagrado no mercado e pode ser um erro da BMW sair do segmento e deixar a briga "livre" para o rival da Audi. Quem sabe o Série 4 GranCoupé não ganha uma nova geração com design mais ousado, porém caprichado?


Fonte: AutoEvolution

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova geração do Subaru XV Crosstrek chega com duas versões ao Brasil e parte de R$114.900

MINI lança o reestilizado Cooper no Brasil, com preço inicial de R$119.990

Alfa Romeo vê potencial de vender 10 mil unidades no Brasil e analisa retorno ao país

Depois de dois anos ausente, SsangYong Korando volta reestilizado por R$129.900

Sem novidades, BMW apresenta a linha 2019 do M140i com preço maior, por R$269.950

SsangYong lança Tivoli e Tivoli XLV no Brasil com preços que começam em R$84.900

Chevrolet revela dois teaser da Spin reestilizada, que será lançada dia 04 de julho

TAC Stark retorna ao mercado renovado e com mais investimentos por R$115.000

Chevrolet Spin reestilizada é flagrada sem nenhuma camuflagem por sites argentinos

RAM 1000 ganha sinal verde para produção e deve ser lançada globalmente até 2022