quinta-feira, setembro 29, 2016

BMW apresenta no Salão do Automóvel de Paris o X2 Concept, que mostra mais esportividade que o X1


Versão descolada do X1, a BMW está apresentando no Salão do Automóvel de Paris o X2 Concept, que deve dar uma prévia do que podemos esperar em 2017. O utilitário esportivo deve ficar entre o X1 e o X3 e terá o design como principal forma de atração. O teto conta com queda suave, para seguir a mesma identidade da linha "X par", como X4 e X6, mas surpreendeu por ser "normal" demais. Os faróis são retos, lembrando os carros da Audi quando vistos de frente. Mas a surpresa veio na lateral e traseira do carro. Não é mais um crossover com estilo de cupê e deixa claro que é um veículo pensado para uso urbano, contando até com alguma esportividade. Na traseira, as lanternas são finas e alongadas horizontalmente, invadindo a tampa do porta-malas, de LEDs. Abaixo, duas saídas de escapamento em destaque, com peça prata. O para-choque dianteiro, com grande entrada de ar deve servir de inspiração para a versão esportiva M. Imagens do interior ainda não foram divulgados, assim como detalhes técnicos ou dimensões. A plataforma é compartilhada com o X1. Deste, o X2 deve emprestar motores e transmissão. A versão de produção é aguardada para 2018 e pode ser produzida no mercado brasileiro em Araquari (SC) no ano seguinte a sua apresentação.




Honda antecipa versão de produção do Civic TypeR em versão Concept no Salão do Automóvel de Paris


A nova geração do Civic TypeR já está quase pronta. E para termos um gostinho de como isso deve ser, a Honda apresenta no Salão do Automóvel de Paris um conceito-realidade que mostra como deve ficar a versão mais picante do Civic. Dedicado até então para a Europa, o TypeR deve chegar a América do Norte e se destaca pelas modificações que visam melhorar sua aerodinâmica. O pára-choque agressivo é acentuado pelo spoiler de fibra de carbono, enquanto o capô ganha uma tomada de ar central. Para arrematar, os faróis de LEDs são escurecidos. O para-lamas dianteiro tem saídas de ar grandes, enquanto as rodas pretas aro 20″ calçadas com pneus 245 dividem os olhares. As saias laterais são de fibra de carbono, material que também está presente na base do para-choque dianteiro. É nele que se escondem as três ponteiras de escape. A ponteia central tem menor diâmetro e tem friso de metal vermelho. Ainda tem as aletas no teto direcionando o ar para o enorme aerofólio traseiro. Com produção em Swindon, no Reino Unido, ele deve ser revelado na versão de produção no segundo semestre de 2017 e começa a ser vendido primeiro nos EUA. Um dos destaques dessa nova geração do TypeR deve ser o sistema de escapamento, que deve ser idêntico ao que é usado pela Ferrari 458 Italia. O aerofólio traseiro também confirma sua presença. O TypeR deve usar o novo motor 2.0 16v i-VTEC Turbo que deve desenvolver cerca de 310cv de potência e 40,8kgfm de torque, mas que deve receber alguma pimenta a mais. O câmbio será manual de 6 marchas assim como o modelo atual.




Nissan apresenta oficialmente a nova geração do March (ou Micra) no Salão do Automóvel de Paris


Se você olhava para o March com certo desprezo por seu design sem sal, você precisa ver como ficou a nova geração do hatch compacto japonês. Grande estrela da marca no Salão do Automóvel de Paris, o novo March (Micra para a Europa) está maior, mais bonito e com maior tecnologia. Inspirado no Sway Concept, a nova geração do hatch passa a ter maiores cuidados com a segurança ao trazer sistemas de auxilio ao motorista, como frenagem de emergência, detector de mudança de faixa, reconhecimento de luzes de trânsito e outros. No design, destaque para os fortes vincos laterais e os faróis dianteiros horizontais e lanterna que invade a lateral. É possível perceber um grande grau de parentesco com o Kicks, apresentado em Agosto. Essa sensação fica indiscutivelmente percebida nas janelas laterais e nos faróis. Mas o interior é um CTRL C + CTRL V. O design será bastante parecido com o do Kicks, incluindo o design das saídas de ar e o acabamento em dois tons. O sistema de entretenimento será semelhante, enquanto o volante (tendência entre os novos Nissan) é o mesmo que estreou no Kicks e já está presente no Rogue/X-Trail. A percepção é de maior refinamento para um compacto que deve brigar com Renault Clio, Volkswagen Polo, Citroën C3 e Peugeot 208 na Europa.


Apesar de ser mais discreto, o habitáculo do March é muito belo, ainda mais para um segmento que ainda é pacato no quesito novidades. O quadro de instrumentos agora possui mostradores de mesmo tamanho para velocidade e conta-giros. A carroceria está mais larga, longa e baixa. O comprimento é de 3,999 m (acréscimo de 17,4 cm), a largura de 1,743 m (acréscimo de 7,7 cm) e o entreeixos de 2,525 m (acréscimo de 7,5 cm). A altura é 5,5 cm menor, com 1,455 metros. Na Europa ele ainda deve ser equipado com sistema de som Bose. Entre os sistemas eletrônicos, há alerta de mudança involuntária de faixa, sistema de frenagem de emergência, farol alto automático, alerta de ponto cego, câmeras externas 360° e reconhecimento de sinais de trânsito. Entre os motores, destaque para o 0.9 12v Turbo a gasolina que desenvolve 91cv de potência e o 1.5 Diesel que também entrega 91cv. Na Europa ele ainda deve receber o motor 1.0 12v que desenvolve 74cv para ser a opção de entrada. A transmissão é sempre manual de 5 marchas. As vendas por lá começam em março de 2017, a chegada no Brasil vai ocorrer mais tarde, mas ainda não há data confirmada, mas possivelmente em 2018, já com produção em Resende (RJ). Aqui ele deve manter os motores 1.0 12v e 1.6 16v Flex, apenas com algumas modificações, assim como as opções de câmbio, manual de 5 marchas ou automático CVT.


Volkswagen apresenta o hatch elétrico ID Concept no Salão do Automóvel de Paris e chega em 2020


Depois de alguns teaser e sketches revelados, a Volkswagen apresenta oficialmente o ID Concept, seu hatch elétrico que deve ser tão revolucionário quanto o Fusca. Estrela do Salão do Automóvel de Paris da marca alemã, o hatch deve entrar em produção em 2020. Seu design não seria nenhuma surpresa se ele já tivesse algum parentesco com os modelos atuais da Volkswagen e agrada pelo equilíbrio nas formas e inaugura uma nova linguagem da marca. A carroceria do modelo foi projetada tendo como foco o baixo arrasto aerodinâmico, com formas mais “lisas” e maçanetas embutidas nas portas. Além disso, o carro apresenta dianteira mais curta (devido à ausência de um motor a combustão) e teto panorâmico de vidro. Essa nova linguagem deve padronizar todos os futuros automóveis elétricos da VW, apenas. Ele deve ter espaço interno parecido com o do Passat e terá dimensões do Golf, com espaço para 4 ocupantes no modelo conceitual. Construído sobre a plataforma MEB, ele deve conviver com o e-Golf, depois que alguns disseram que iria substituí-lo. Seu motor elétrico de 125kWh desenvolve 170cv de potência e faz com que o ID Concept tenha uma autonomia que possa variar de 400 a 600km. Na forma de conceito, o novo hatchback elétrico está recheado de tecnologias, como volante que se retrai quando o carro está em modo 100% autônomo. A Volks diz que sua tecnologia autônoma deve estar disponível ao público a partir de 2025.



Land Rover apresenta a nova geração do Discovery, sua principal novidade para o Salão do Automóvel de Paris


A Land Rover acaba de apresentar a geração mais ousada do Discovery. Depois de dois teaser sem nenhuma camuflagem antecipando o SUV e diversos outros mostrando detalhes do utilitário esportivo, a quinta geração enfim é apresentada. Principal estrela da marca no Salão do Automóvel de Paris, a nova geração promete entregar conforto, segurança e versatilidade como nenhum outro SUV, nas palavras da Land Rover. Por isso, a marca chega a afirmar que se trata do “melhor SUV familiar do mundo”. Como é possível ver nas imagens, o novo Discovery segue o mesmo design do Discovery Vision Concept, apresentada há menos de dois anos. Entre os destaques do seu design estão os faróis espichados com acabamento escurecido e luzes de LED, formando conjunto com a nova grade com dois elementos horizontais, além do para-choque com formato mais robusto. Já nas laterais, o carro apresenta um vinco na extremidade das maçanetas, que começa no para-lama dianteiro e termina nas lanternas traseiras, e linha de cintura elevada. Outro destaque do carro é a elevação na parte traseira do teto, algo presente desde a primeira geração do modelo, mas de maneira mais sutil. Em novidades que não temos capacidade de ver a olho nú, o novo Discovery apresenta uma nova construção na nova plataforma de alumínio, que garantiu redução de impressionantes 480kg em relação ao Discovery 4.


O que se traduz em dirigibilidade superior, mais eficiência e menos emissões de CO2. O interior conta com espaço para 7 adultos e o acabamento está visivelmente superior ao modelo de quarta geração. Ainda pode ter funções que podem ser controladas pelo smartphone, modo de condução semi-autônoma, nove portas USB, tela multimídia com 10″ que abriga o sistema InControl, 3G WiFi para até oito dispositivos e capacidade de reboque de até 3.500kg. Nas dimensões, o Discovery5 conta com 4,97 metros de comprimento, 2,92 metros de entre-eixos e um espaço bom o suficiente para levar todos sem aperto. Na mecânica, a nova geração deve ser equipada com motores 3.0 V6 que desenvolve 340cv de potência e torque de 45,9kgfm ou o 3.0 SDV6 Turbo Diesel que desenvolve 254cv e torque de 61,2kgfm, sendo que esse último tem chances de ser substituído pelo inédito motor 2.0 Turbo Diesel que deve entregar 245cv. Para ambas as motorizações o câmbio é automático de 8 velocidades e a tração é integral. Com motor Diesel ele acelera de 0 a 100km/h em 7 segundos e deve ser comercializado nas versões: S, SE, HSE e HSE Luxury. Ainda terá uma série especial chamada de First Edition, limitada a 600 unidades. No Brasil a nova geração do Discovery deve ser lançada em 2017, mas pode ser revelada no Salão do Automóvel de São Paulo em Novembro.


Volkswagen Tiguan ganha motorização mais em conta, o 1.4 TSi com tração 4x2 por R$125.990


A Volkswagen está apresentando a linha 2017 do Tiguan no mercado brasileiro antes dele receber a sua nova geração, prevista para ser lançada no Brasil em 2017. Enquanto isso a Volkswagen aproveita para apresentar as novidades dessa versão 2017, que passa a vender o motor 1.4 TSi a gasolina. O motor desenvolve 150cv de potência com torque de 25,5kgfm, acoplado ao câmbio automático de dupla embreagem DSG de 6 velocidades. Ele será vendido apenas com tração 4x2 e está 84kg mais leve em relação ao motor 2.0 TSi, que continua sendo oferecido. Com esse conjunto ele acelera de 0 a 100km/h em 9,2 segundos e atinge a velocidade máxima de 195km/h, segundo a Volkswagen. No consumo, ele alcança 10,1km/l na cidade e 11,6km/l na estrada. Entre as novidades do Tiguan 1.4 estão as barras de teto, molduras das janelas e faixas laterais na cor preta. Por dentro, os bancos são em tecido com acabamento exclusivo e sistema de infotainment é o Composition Media com a tecnologia Volkswagen App Connect, que reúne os sistemas MirrorLink, Apple CarPlay e Google Android Auto. Além disso, traz também Star&Stop, direção elétrica, rodas de liga leve aro 17 com pneus 235/55, seis airbags, oito alto-falantes, controle de cruzeiro, ar-condicionado, volante multifuncional com acabamento de couro, computador de bordo, monitoramento de pressão dos pneus, controles de tração e estabilidade, bloqueio eletrônico do diferencial, Isofix, freio de estacionamento eletrônico com função Auto-Hold e sensor de estacionamento. Opcionalmente, o Pacote Elegance acrescenta ar-condicionado Climatronic dual zone, rodas de liga leve aro 18 com pneus 235/50, sistema Kessy (destravamento das portas por aproximação da chave e partida do motor por meio de botão no console), câmera traseira para auxílio ao estacionamento, sensor de chuva, entre outros. Há, ainda, a opção do teto solar panorâmico.


Preço

  • Volkswagen Tiguan 1.4 TSi DS6 - R$125.990



Substituindo a 428, BMW apresenta Série 4 GranCoupé na versão 430i no Brasil por R$276.950


A BMW está anunciando para o mercado brasileiro a chegada da versão 430i para o Série 4 GranCoupé no nosso mercado. Antigamente comercializado na versão 428i (que foi substituída), a 430i desembarca no país por R$276.950. Na mecânica, a novidade fica por conta do motor 2.0 16v TwinPower Turbo que desenvolve 252cv de potência, 7cv a mais que o 428i. O torque é de 35,7kgfm acoplado a uma caixa de câmbio automática de 8 velocidades com opção de trocas manuais por paddle-shifts e tração traseira. Segundo a BMW, ele acelera de 0 a 100km/h em 5,9 segundos. O Série 4 GranCoupé pode contar ainda com a tecnologia Efficient Dynamics, que inclui o Driving Experience com função Eco Pro, capaz de reduzir o consumo de combustível em até 20%, sistema Auto Start/Stop, regeneração de energia de frenagem e função Coasting, em que o motor é desacoplado da transmissão quando o condutor tira o pé do acelerador, entre velocidades de 45 e 130 km/h, contribuindo também para a redução do consumo de combustível e emissões. Extensa, a lista de itens de série traz seis airbags, controles de estabilidade e tração, pneus run flat, controle de cruzeiro, câmera de ré, faróis bi xênon direcionais com assistente de farol alto, ar-condicionado automático digital, destravamento das portas e partida do motor sem chave, tela multimídia com tela de 8,8 polegadas, som da Harman Kardon, rodas 19 polegadas, pacote M Sport (incluindo suspensão revista e detalhes exclusivos no interior) entre outros.


Preço

  • Série 4 430i GranCoupé 2.0 TwinPower Turbo AT8 - R$276.950



Mercedes-Benz deve apresentar SUV elétrico no Salão do Automóvel de Paris, da nova família EQ


A Mercedes-Benz está apresentando um teaser que mostra um novo utilitário esportivo conceitual para o Salão do Automóvel de Paris, que abre suas portas para os jornalistas hoje e para o público no dia 1º. O SUV ainda não tem nome definido e deve ser apresentado nas próximas horas, sendo um SUV totalmente elétrico para concorrer com Tesla Model X. Por não ter nem o nome definido, as informações são poucas, mas a expectativa é que o SUV tenha autonomia acima de 500km, sendo que a previsão de chegada ao mercado é para meados de 2019. O novo utilitário esportivo deve fazer parte da família EQ de automóveis elétricos da Mercedes-Benz junto ao IAA Concept, que deve dar origem a um sedã. A nova linha EQ de automóveis da marca alemã deve competir diretamente com a família "i" de elétricos da BMW, que atualmente possui o compacto i3 e o superesportivo i8. No vídeo divulgado não conseguimos ver muita coisa do novo SUV, assim, o público fica ainda mais curioso para ver o conceito. Mai detalhes serão revelados em breve, ou melhor dizendo, nas próximas horas.


Vídeo-Teaser



Em nova geração, Honda CR-V é flagrado com camuflagem mais leve e deve ser lançado em 2017


Com possível apresentação entre o Salão do Automóvel de Detroit e o de Genebra, a quinta geração do Honda CR-V foi flagrada mais uma vez em testes, mas com camuflagem um pouco mais leve. Seu design deve ter fortes influências na nova geração do Civic e pelos flagras está visivelmente maior em relação à geração atual, o que pode indicar uma opção com três fileiras de assentos (rumores já indicavam o aumento da capacidade para até sete passageiros). Para isso, deve crescer de 2,61 metros de entre-eixos para a casa dos 2,70 metros. Além disso, também é esperada uma versão com propulsão híbrida e tração integral, mas não foram divulgadas informações de motorização. Ele deve seguir as mesmas tendências visuais aplicadas na nova geração do Civic e deve trazer novos conjuntos mecânicos. Candito a ser produzido em Sumaré (SP) ao lado do Civic em 2018, o novo CR-V deve substituir os atuais motores 1.6 i-DTEC diesel e 2.0 e 2.4 i-VTEC a gasolina pelos novos motores 1.5 e 2.0 16v i-VTEC Turbo já usado no Civic 2016, que dependendo da calibração pode variar entre 175cv a mais de 200cv, com maior torque e potência. Uma versão diesel está sendo desenvolvida para outros mercados. O câmbio deve ser CVT, que simula 7 velocidades, mas poderá ainda ser um automático com tração integral, de 7 ou 8 velocidades. Uma versão esportiva não é descartada.



Conceito de picape média da Mercedes-Benz deve ser revelado no Salão do Automóvel de Paris


A Mercedes-Benz deve apresentar no Salão do Automóvel de Paris (ou no Salão do Automóvel de Los Angeles) a versão conceitual da sua primeira picape média, chamada pelos nomes provisórios de GLT, Classe X e Classe Z. Feita em parceria com a Renault-Nissan, a picape média alemã  deve ser revelada no Salão de Paris, de acordo com o jornalista Roberto Nasser, da coluna De Carro Por Aí. O conceito deve antecipar algumas linhas da picape, assim como aconteceu com a irmã de projeto, Renault Alaskan. O utilitário será um verdadeiro Mercedes, com o mesmo nível elevado de qualidade e acabamento dos demais carros da marca. No entanto, Källenius descartou a possibilidade de uma versão AMG na linha da picape, seja ela uma 43 com motor V6 ou uma 63 com bloco V8, já que, segundo ele, a demanda por tais versões é praticamente inexistente. O máximo que ela poderá oferecer é um pacote com kits AMG, mas fica restrito apenas no design. O posicionamento da picape diante do concorrido segmento e da expectativa da fabricante em relação ao desempenho comercial do modelo. O lançamento está programado para 2018, mas desde já o projeto está sendo tocado em ritmo acelerado. A picape tem dois nomes a ser escolhidos e nenhum deles foi encontrado "GLT". Os nomes são ou Classe X (mais provável) ou Classe Z. A picape será vendida em três versões e duas opções de motorização, como já estava sendo especulado. A picape terá uma versão de entrada, uma intermediária e a topo de linha. As versões de entrada e intermediária contarão com motor 2.3 será biturbo de 190cv no potência no segundo. Junto ao bloco 2.3 estará uma transmissão manual de seis velocidades ou automática de sete marchas, com tração dianteira ou nas quatro rodas. Além desse motor 2.3, a revista Car and Driver aposta em um motor topo de linha para a picape, que deve usar o 3.0 V6, também Turbo Diesel. Esse motor já existe e desenvolve 258cv de potência e 63,2kgfm de torque na versão topo de linha, acoplado a um câmbio automático de 7 velocidades com dupla embreagem e tração integral, se tornando a picape média mais potente do segmento.


Fonte: Roberto Nasser - De Carro Por Aí