sexta-feira, setembro 22, 2017

Peugeot lança série especial Urbantech para 208 no Brasil com novidades de acabamento e de série


A Peugeot está lançando a série especial Urbantech para o 208 no mercado brasileiro. A novidade chega ao mercado com proposta esportiva no visual e tecnológica na lista de itens de série. De série, o 208 Urbantech oferece ar-condicionado digital de duas zonas, 6 airbags, teto de vidro panorâmico, sensores de chuva e luminosidade, regulador e limitador de velocidade (Cruise Control), além de sensores de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera de ré. Completam o pacote a fixação Isofix para cadeirinhas infantis e a central multimídia integrada com Apple CarPlay, Android Auto e espelhamento do Google Maps e do aplicativo de navegação Waze. Entre as novidades visuais, o 208 Urbantech conta com novas rodas de 17 polegadas de design exclusivo e retrovisores externos com capa prateada são destaque externo. No interior, a série especial ganha acabamento em couro perfurado, bancos com logo "Urbantech" bordado e jogo de tapetes com personalização especial. Entre as opções de cores estão a Dark Carmin ou Branco Nacré. O motor é o 1.6 16v Flexstart que desenvove 118/116cv de potência com torque de 16,1kgfm acoplado ao câmbio automático de 6 velocidades Aisin. Segundo a marca, o hatch entrega consumo de 7,7km/l na cidade e 9,3km/l na estrada com etanol e 11 e 13,2km/l, respectivamente, com gasolina.


Preço

  • Peugeot 208 Urbantech 1.6 16v Flexstart AT6 - R$74.490

Substituto do T140, JAC lança o VUC V260 no Brasil em versão única por R$69.990


A JAC está lançando no mercado brasileiro o seu VUC (Veículo Urbano de Carga) em substituição ao finado T140 vendido até o final de 2015 no mercado. O V260 chega com a missão de concorrer diretamente com Hyundai HR e Kia Bongo, líderes do segmento. O comercial leve chega em versão única de acabamento e possui capacidade de carga de até 3,5 toneladas. O comercial leve conta com 4,84 metros de comprimento, 2,47 metros de entre-eixos, 1,75 metro de largura e 1,95 metro de altura, com peso de 1.690kg e tanque de combustível de 65 litros. Oferecido apenas na cor Branco Nevada, ele conta com motor 2.0 16v Diesel que desenvolve 95cv de potência com torque de 26,5kgfm, acoplado ao câmbio manual de 6 marchas. Na China ainda conta com a opção de motor 2.0 de 128cv e 28,8kgfm, que poderia ser disponibilizada no mercado para uma versão mais cara. Segundo a JAC, ele acelera de 0 a 100km/h em 35,9 segundos e atinge a velocidade máxima de 130k/h. Vendido com cabine e chassi sem caçamba além de suspensão dianteira independente e traseira com eixo rígido e feixes de molas. As rodas de aço são aro 15 polegadas com pneus 195/70 R15 com calota. Os principais itens de série são ar-condicionado, chave canivete, faróis de neblina, imobilizador, travas elétricas e vidros elétricos. Há freios a dianteiros a disco e a tambor nas rodas traseiras. Os freios também contam sistema ABS e complementam a lista itens como airbag duplo, cintos de segurança com pré-tensionador e barra de proteção lateral nas portas.


Preço

  • JAC V260 2.0 16v Diesel manual - R$69.990




Primeira geração do Hyundai Tucson finalmente sai do mercado depois de 12 anos em atividade


A Hyundai enfim confirmou o fim de linha da primeira geração do Tucson no mercado. Desde a chegada do New Tucson, no ano passado, o modelo já era cotado de sair do mercado e sobreviveu desde então com estoques do modelo. Substituído pelo Creta, recém agora a Hyundai confirmou o seu fim de linha no mercado. No site da Hyundai, o modelo ainda segue disponível como "fantasma" e já não se encontra unidades a venda nas concessionárias. Desde o lançamento do Creta em dezembro de 2016, a permanência do Old Tucson no mercado era impossível. Além de perder ritmo de vendas nos últimos anos para os modelos mais modernos, o Tucson não recebeu mudanças significativas desde 2005. O Tucson era vendido com preço de R$69.990 na versão GLS e R$79.900 na versão GLS TOP. O modelo era equipado com motor 2.0 16v Flex que desenvolve 146/142cv de potência com torque de 19,6/19kgfm acoplado ao câmbio automático de 4 velocidades. Neste ano, menos de 200 unidades do Old Tucson foram vendidas, ainda como resquícios das unidades estocadas. O Tucson de primeira geração se tornou um dos SUVs mais vendidos do nosso mercado e assim como o EcoSport, ajudou a popularizar o segmento no mercado.


Para Araquari (SC), BMW fica em dúvida entre produzir X2 e X3, segundo presidente da marca


A BMW revelou no Salão de Frankfurt que não sabe o que deve produzir na fábrica brasileira de Araquari (SC). Segundo o presidente da BMW Brasil, Helder Boavidam a montadora ainda não decidiu se deve produzir X2 ou X3 na fábrica catarinense. Segundo Boavida, apenas um deles deve ser produzido na fábrica e a decisão deve ser revelada até o final do ano. O executivo ainda destacou que caso nenhum deles seja viável, a importação deve ser a saída. Sabe-se até o momento que a dupla deve ser lançada no Brasil no primeiro trimestre, no caso do X3, e no segundo semestre de 2018, no caso do X2. Em sua terceira geração, o X3 passa a ser construído sobre a plataforma modular CLAR, já usada em Série 5 e Série 7. No design a nova geração não encanta muito. Entre os destaques estão os faróis duplos full LED com LEDs diurnos, faróis de neblina em LED, rodas aros 19 ou 20 polegadas (pacote M Performance), lanternas em LED, grade e outros detalhes cromados, interior revestido em couro, ar-condicionado tri-zone, bancos dianteiros ventilados e aquecidos, banco traseiro tripartido (40/20/40) com ajustes individuais, teto solar panorâmico, volante esportivo, HUD 75% maior, multimídia BMW Connected com Android Auto e Car Play, reconhecimento de gestos e voz, entre outros. Com 4,72 metros de comprimento, 2,86 metros de entre-eixos, 1,90 metro de largura e 1,68 metro de altura. A BMW tratou de apresentar o modelo apenas nas versões xDrive30i e M40i. Já o X2, ainda não apresentado, deve manter bastante do conceito e será feito sobre a plataforma UKL2 de tração dianteira ou integral, o X2 se torna um X1 com design mais esportivo, coupé. O modelo conta com teto mais baixo e caimento do teto suave. Como costuma acontecer nos crossovers-cupês, a expectativa é de que o X2 tenha um pouco menos de espaço para a cabeça no banco traseiro, bem como um porta-malas inferior ao do X1. Em troca; vai oferecer um design mais esportivo e, possivelmente, um centro de gravidade reduzido, para melhorar a dirigibilidade.


Fonte: Notícias Automotivas

Primeira Quinzena de agosto de 2017: Renault Kwid é sexto, Volkswagen Fox no pódio e Fiat Argo cresce


A primeira quinzena de setembro de 2017 trouxe algumas boas alterações principalmente no Top 15. Enquanto o Renault Kwid já briga pelo Top Five, o Volkswagen Fox surpreendeu com um pódio e o Fiat Argo já mostra querer brigar pelo Top Ten. Na liderança, o Chevrolet Onix se mantém muito isolado dos demais rivais, vendendo mais que a soma do 2º e 3º. Em segundo aparece o Hyundai HB20, também bastante confortável enquanto deixa 3 modelos brigando diretamente pela terceira colocação: Volkswagen Fox, Volkswagen Gol e Ford Ka, separados por apenas 41 unidades. Observando de perto essa briga, o Renault Kwid emplacou 2.942 unidades nos primeiros quinze dias de setembro, resultado superior que as 2.890 unidades de agosto. Só em sétimo, o Toyota Corolla aparece como sedã mais vendido, deixando o Chevrolet Prisma em oitavo. A Fiat Strada lidera para a marca italiana e aparece em nono, com o Fiat Uno em décimo, o Renault Sandero em 11º e o Fiat Argo em 12º Esse, com duas 1.869 unidades, pode bater seu recorde de vendas e, de quebra, pode começar a brigar pelo Top Ten dos mais vendidos do mercado. O primeiro SUV da lista aparece em 13º com o Jeep Compass, que voltou a liderar entre o geral, enquanto o Hyundai Creta é o 14º e líder entre os compactos. Aparentando uma perda de rendimento, a Fiat Toro foi apenas a 16º, assim como o Fiat Mobi apenas em 19º (efeito Kwid aqui pode ser explicado). Confira abaixo a lista dos 50 automóveis e comerciais leves mais vendidos na primeira quinzena desse mês.


Ranking
1º Chevrolet Onix - 8.233
2º Hyundai HB20 - 4.057
3º Volkswagen Fox - 3.085
4º Volkswagen Gol - 3.067
5º Ford Ka - 3.044
6º Renault Kwid - 2.942
7º Toyota Corolla - 2.904
8º Chevrolet Prisma - 2.869
9º Fiat Strada - 2.266
10º Fiat Uno - 2.159
11º Renault Sandero - 2.127
12º Fiat Argo - 1.869
13º Jeep Compass - 1.844
14º Hyundai Creta - 1.806
15º Honda HR-V - 1.729
16º Fiat Toro - 1.723
17º Volkswagen Voyage - 1.698
18º Volkswagen Saveiro - 1.661
19º Fiat Mobi - 1.649
20º Jeep Renegade - 1.538
21º Toyota Etios Hatch - 1.447
22º Nissan Kicks - 1.444
23º Chevrolet S10 - 1.382
24º Ford Ka+ - 1.309
25º Volkswagen up! - 1.292
26º Toyota Hilux - 1.280
27º Hyundai HB20S - 1.245
28º Ford EcoSport - 1.235
29º Toyota Etios Sedan - 1.143
30º Chevrolet Spin - 1.140
31º Honda Civic - 990
32º Fiat Grand Siena - 858
33º Chevrolet Cruze - 838
34º Chevrolet Cobalt - 785
35º Ford Ranger - 774
36º Nissan Versa - 753
37º Fiat Palio - 748
38º Ford Fiesta Hatch - 740
39º Renault Logan - 728
40º Honda WR-V - 701
41º Honda City - 668
42º Chevrolet Montana - 666
43º Peugeot 208 - 518
44º Volkswagen Amarok - 515
45º Renault Captur - 502
46º Volkswagen Jetta - 500
47º Chevrolet Tracker - 476
48º Peugeot 2008 - 461
49º Fiat Fiorino - 422
50º Hyundai ix35 - 414


Chery apresenta a sua nova marca, a Exeed, com o SUV TX no Salão do Automóvel de Frankfurt


A Chery apresentou no Salão do Automóvel de Frankfurt a sua nova marca Exeed, que deve vender modelos da marca no velho continente. Uma das marcas expoente da China, a Chery aposta na Exeed, que "Em poucos anos pretendemos começar a vender uma família de veículos nos mercados europeus em diversos segmentos, com a força de uma linha de motores elétricos. Nossa marca mira em clientes de mente aberta e relativamente jovens, com produtos focados em qualidade, baixa ou zero emissões e apelo emocional", explicou o CEO da Chery, Anning Chen, durante a coletiva de imprensa da empresa. O TX conta com porte médio e se destaca por trazer faróis de LED com frisos cromados e integrados à grade, que possui elementos metalizados sobre um acabamento preto. Esse estilo se mescla com outros dois nas grelhas inferiores, criando um aspecto mais agressivo com a parte central do para-choque em preto, enquanto os faróis de neblina ficam em molduras laterais. Na lateral, o destaque fica por conta da linha de cintura elevada e contornos musculosos. Em diferentes versões, ele pode ter detalhes cromados nas versões convencionais ou esses detalhes serem substituídos por detalhes em preto brilhante para o pacote esportivo. Na traseira, destaque para as lanternas de LED elevadas e unidas por um friso vermelho, com para-choque traseiro de grandes refletores noturnos e duas saídas de escape incorporadas.


No interior, o destaque fica por conta das belas linhas e chama atenção a grande central multimídia. O quadro de instrumentos é análogo-digital e configurável com tela de 7 polegadas na parte central, enquanto o ar-condicionado é dual zone e com displays nos botões. O botão de partida fica em evidência no visual, assim como a enorme tela de 10 polegadas, desenvolvida pela Bosch. O Exeed TX se destaca por ser o primeiro automóvel com a plataforma inteiramente desenvolvida em cooperação com "fornecedores líderes mundiais" em propulsões elétricas. O TX PHEV conta com motor 1.5 Turbo a gasolina que desenvolve 147cv de potência e 21,5kgfm de torque junto a um elétrico de 114cv de potência, acoplado ao câmbio automático de 7 velocidades e ao sistema de tração integral inteligente. Segundo a Chery ele acelera de 0 a 100km/h em menos de 6 segundos, alcança a velocidade máxima de 200km/h e possui consumo médio de 55,5km/l. Em termos de autonomia, o TX é capaz de rodar 70km somente no modo elétrico. Uma carga rápida permite recuperar 80% da bateria em 30 minutos, enquanto a recarga completa leva quatro horas numa tomada 220V.



Renault apresenta o Symbioz Concept no Salão de Frankfurt, que antecipa a mobilidade de 2030


A Renault está apresentando no Salão de Frankfurt o Symbioz Concept, automóvel que antecipa como será os carros de 2030. Antecipando o futuro da mobilidade, o carro pode interagir em simbiose com cidades, habitações e infraestruturas rodoviárias. O carro ainda pode se comunicar com sua casa. Segundo a Renault, “O modo como utilizamos os carros está se alterando. Cheio de tecnologias, os veículos estão se tornando um espaço personalizado e interativo que liga passageiros a outros carros, pessoas e objetos à sua volta. Não podemos pensar no design de um carro, isolando-o do ecossistema que nos rodeia. Esse veículo de demonstração integrará a visão em médio prazo da marca e antecipará a tecnologia Renault que os clientes poderão encontrar nos seus automóveis num futuro próximo. Inclui uma versão evoluída da tecnologia Multi-Sense, que já adapta o ambiente e a experiência de condução ao estado de espírito ou necessidades do condutor em alguns modelos da linha atual, como o Mégane, o Scénic, o Talisman e o Espace”. Sem revelar muitos detalhes, o Symbioz Concept conta com motor elétrico, possui condução autônoma e possui essa possibilidade de fácil conectividade. O design do modelo tem um pouco do atual face-family da Renault, mas com linhas evolutivas. O conceito parece ser uma minivan ou um crossover, tendo em vista as suas linhas ousadas que atrapalham a conclusão do que se trata.



Audi lança RS4 Avant em Frankfurt com inédito conjunto 2.9 V6 TFSI de 456cv de potência


A Audi está lançando a segunda geração da RS4 Avant no Salão de Frankfurt. A picante station chega para fazer companhia a RS6 Avant e é uma das principais atrações da marca no evento. Entre as novidades, a Audi aplicou a suspensão esportiva RS, 7mm mais baixa que a da A4 normal, além de controle dinâmico de condução, freios de cerâmica e direção com acerto exclusivo. No design, as novidades ficam por conta do sistema de escape com ponteiras ovais, rodas de alumínio forjado de 19 polegadas, spoiler traseiro, arcos de roda alargados em três centímetros, grade dianteira com formato diferenciado, para-choque mais agressivos, entradas de ar mais amplas, faróis Matrix LED como opcional, entre outros. No interior, as novidades ficam por conta dos bancos esportivos RS, volante esportivo multifuncional com revestimento em couro, painel de instrumentos Audi Virtual Cockpit com informações como força g, torque e pressão dos pneus, detalhes de acabamento em alumínio, fibra de carbono e preto brilhante, entre outros. Na mecânica a novidade fica pelo conjunto 2.9 V6 TFSI biturbo que desenvolve 456cv de potência e 61,2kgfm de torque, acoplado ao câmbio automático Tiptronic de 8 velocidades com tração integral quattro com diferencial traseiro esportivo como opcional. Segundo a Audi, ela acelera de 0 a 100km/h em 4,1 segundos e atinge a velocidade máxima de 250km/h ou 280km/h com o pacote RS Dynamics vendido como opcional. O consumo médio é de 11,4km/l e 199g/km de CO2.



Mercedes-Benz apresenta o EQA Concept no Salão de Frankfurt, que antecipa novo Classe A


A Mercedes-Benz apresentou na Europa, durante o Salão do Automóvel de Frankfurt, o EQA Concept, que antecipa a quarta geração do Classe A e antecipa hatch da família EQ de elétricos. Com carroceria de três portas e estilo futurista, o conceito é equipado com dois motores elétricos, instalados em cada eixo, e tem capacidade de rodar 400km com uma única carga. O design do conceito deve ser visto em breve na nova geração do Classe A, mas claro, com menos detalhes futuristas. Do conceito, o modelo de produção deve se beneficiar de detalhes dos faróis, da grade e nas proporções gerais da carroceira. Um detalhe curioso diz respeito à iluminação adaptável do conjunto dianteiro. Ao selecionar o modo de condução Sport, a grade dianteira fica azul e ganha filetes horizontais bem destacados. Já quando o modo Sport Plus é selecionado, a iluminação passa a ser vermelha e os filetes mudam para a vertical, assim como os AMG. Os dois motores desenvolvem juntos a potência de 272cv de potência com torque de 50,8kgfm e segundo a marca, ele acelera de 0 a 100km/h em 5 segundos. As baterias, de 60kWh, garantem a autonomia de 400km com carregamento por indução, sem fios.



Reestilizado e nadando de braçada no segmento, Ford Fusion comemora um ano de mercado com mudanças


A Ford está comemorando um ano do lançamento do reestilizado Fision no Brasil. O sedã recebeu as mudanças de meia-vida a fim de se manter vivo com a chegada de novos concorrentes. O sedã produzido no México chegou ao Brasil com mudanças visuais de meia-vida e novas tecnologias. As novidades estavam concentradas no design externo e interno. Entre elas estão novo layout dos faróis, que ficam mais afilados, nova grade dianteira, LEDs diurnos no lugar dos faróis de neblina e novo para-choque dianteiro, além de novas rodas. É isso que pode ser visto pelas imagens, mas o sedã ainda deve ganhar novas lanternas e novo para-choque traseiro, além de um novo friso que liga as lanternas. No interior, as novidades ficam por conta do novo seletor do câmbio, que agora passa a ser operado por meio de um botão giratório semelhante ao dos modelos Jaguar e Land Rover. Uma nova opção de acabamento, Soft Ceramic em preto e branco, será oferecida na versão Titanium AWD e o sistema de entretenimento SYNC 3, que inclui reconhecimento de voz, tela sensível ao toque, melhor desempenho e uma interface mais amigável. As vendas tem se mantido na casa das 400 unidades mensais, nadando de braçada frente a concorrência, que sequer consegue chegar a 50 unidades mensais.