Mercado, julho de 2018: vendas crescem 16,6% em um ano com destaque para duas chinesas


O mercado chegou julho com um crescimento de 16,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 208.500 unidades vendidas, número maior que as 178.843 unidades do mesmo mês de 2017. Em relação à junho, o crescimento foi menor, de 6,9%. No mês junho foram emplacadas 201.987 unidades. O mês de julho se tornou o segundo melhor mês de vendas no ano, vendendo menos apenas para abril com suas 210.017 unidades. Nas vendas diárias foram 9.408 unidades vendidas em 22 dias úteis, sendo que dia 9 de julho foi feriado em São Paulo, que representa 30% do emplacamento do país, ou seja, julho poderia ter batido recorde de vendas. No acumulado do ano são 1.335.870 unidades vendidas, o que representa uma alta de 14,1% no acumulado de 2017. Entre as marcas, as três mais vendidas seguem inalteradas: Chevrolet, Volkswagen e Fiat em 1º, 2º e 3º respectivamente. Em 4º aparece a Ford, que tomou o lugar da Renault em relação ao mês passado. A marca francesa ficou em 5º em julho, à frente de Hyundai (6º) e Toyota (7º). Destaque para a Honda (8º), que começa a ser seriamente ameaçada pela Jeep (8º), enquanto a Nissan segue tranquila em 10º. Na sequência, Peugeot é a 11º, enquanto a Citroën ganhou sobre a Mitsubishi por apenas 18 unidades. Entre as premium, a Mercedes-Benz segue líder, mas a Audi ultrapassou a BMW pela vice-liderança. Em 17º, a Kia ficou ameaçada pela Chery, que começa a dar certo depois que a CAOA assumiu a operação. A marca chinesa emplacou 727 unidades, um grande recorde comparado desde ao início do super IPI, lá em 2012. Em 19º, a Volvo manteve a sua trajetória de crescimento e ambas deixaram a Land Rover para trás, em 20º. Com a chegada do E-Pace, a Jaguar bateu seu novo recorde de vendas e vende 234 unidades em julho, enquanto a BYD bateu seu recorde de vendas desde a chegada no Brasil. Foram 22 unidades de carros elétricos só em julho. 


Ranking
1º Chevrolet – 35.087 (16,8%)
2º Volkswagen – 31.427 (15,1%)
3º Fiat – 28.240 (13,5%)
4º Ford – 20.502 (9,8%)
5º Renault – 18.582 (8,9%)
6º Hyundai – 18.115 (8,7%)
7º Toyota – 16.072 (7,7%)
8º Honda – 9.853 (4,7%)
9º Jeep – 9.436 (4,5%)
10º Nissan – 7.780 (3,7%)
11º Peugeot – 2.090 (1%)
12º Citroën – 1.791 (0,9%)
13º Mitsubishi – 1.773 (0,9%)
14º Mercedes-Benz – 1.175 (0,6%)
15º Audi – 974 (0,5%)
16º BMW – 883 (0,4%)
17º Kia – 804 (0,4%)
18º Chery – 727 (0,4%)
19º Volvo – 605 (0,3%)
20º Land Rover – 506 (0,2%)
21º Suzuki – 447 (0,2%)
22º JAC – 300 (0,1%)
23º Jaguar – 234 (0,1%)
24º Iveco – 194 (0,1%)
25º Lifan – 167 (0,1%)
26º MINI – 133 (0,1%)
27º Troller – 132 (0,1%)
28º Porsche – 114 (0,1%)
29º Subaru – 85 (0,1%)
30º RAM – 48
31º Lexus – 32
32º Dodge – 30
33º Effa – 27
34º BYD – 22
35º SsangYong – 8
36º Maserati - 6
37º Foton – 1
38º Ferrari – 1
39º Rely - 1
40º Shineray - 1
41º Geely – 1

42º Lamborghini - 1


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Volkswagen confirma detalhes do seu novo compacto para substituir atuais Gol e up!

Nova geração do Volkswagen Jetta tem lançamento confirmado para setembro

Junto do Fiat Punto, Alfa Romeo MiTo também deixa de ser produzido na Itália

Tesla confirma inédito hatch elétrico para ser apresentado em meados de 2022

Segunda geração do Hyundai HB20 é flagrada definitivo em testes na Coreia do Sul

Agora como SUV, Ford Maverick deve ser produzido sobre plataforma do Focus

Chevrolet Cruze ganha versão LS na Argentina, com câmbio manual de 6 marchas

Toyota já começa a produzir a reestilizada Hilux na unidade de Zárate, Argentina

Porsche anuncia chegada da terceira geração do Cayenne por R$423.000

MINI estende promoção de Cooper 3 portas por R$99.990 e revela mais descontos