BMW renova patente do nome M7, que seria usado para uma versão esportiva do Série 7


A BMW patenteou o nome M7 nos Estados Unidos, que pode ser usado futuramente pelo Série 7. Vale lembrar que patentear o nome não significa que deva lança-lo, mas sim para preservar a identidade nominal da marca, que usa M2, M3, M4, M5 e M6 por exemplo. O M7 seria a versão esportiva do Série 7, que não existe hoje, podendo usar o motor 6.6 V12 de 610cv de potência, que faria o sedã acelerar de 0 a 100km/h em 3,6 segundos e chegar a velocidade máxima de 250km/h, eletronicamente limitada. Nos EUA, a marca já tinha direitos sobre o nome M7 há cerca de seis anos, mas o contrato acabou expirando em abril do ano passado. Agora, ele foi renovado, garantindo que outra marca use o nome que já há algum tempo é de pertencimento à BMW. Mas um M7 de verdade também não seria de se jogar fora, BMW...


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova geração do Mercedes-Benz Classe G estreia no Brasil com preço de R$1.049.900

Mercedes-Benz revela o AMG GT4 43 AMG, versão de entrada do sedã, com 367cv

Land Rover confirma picape de cabine dupla com base no novo Defender para 2020

Ford Ka Sedan indiano deve ganhar motor elétrico que desenvolve 41cv em 2019

Mitsubishi apresenta teaser do face-lift da L200 Triton, que estreia ainda em 2018

Ferrari confirma SUV com nome de Purosangue, que deve ser lançado até 2022

Nissan apresenta a Frontier Dark Sky Concept, para o Salão de Paris, em parceria com a ESA

Kia apresenta a nova geração do Cerato Hatch na Coreia, que se torna Cerato GT

CAuto #84: Audi inova em quase todos os sentidos, mas esquece de um nome para o e-tron

Volkswagen revela plataforma modular elétrica MEB na Europa, que estreia em 2019