quinta-feira, agosto 10, 2017

Lançada com certo atraso, nova geração da Mitsubishi L200 Triton comemora um ano de mercado


A Mitsubishi apresentou a nova geração da L200 Triton no exterior no final de 2014. Demorou quase dois anos para a picape aparecer no mercado brasileiro. O modelo anterior já estava bastante cansado e ainda permaneceu em linha por mais algum tempo, até a nova geração ganhar as versões mais simples e focada no trabalho. Produzida no Catalão (GO), a picape chegou com o sobrenome "Sport" junto ao nome L200 Triton, a fim de se distanciar da geração anterior. A picape é vendida em três versões: GLS, HPE e HPE TOP. O visual traz novas linhas, que segue sem grandes mudanças em relação ao modelo vendido lá fora, com a polêmica dianteira que ostenta uma chamativa grade com detalhes verticais vazados, formando conjunto com os faróis. As laterais ostentam vincos marcantes, enquanto a traseira tem formato pronunciado (graças as paredes laterais mais altas da caçamba) e lanternas verticais. Uma das principais novidades dessa nova geração estão os bons ângulo de entrada de 30º, ângulo de saída de 22º, ângulo de rampa de 26º, inclinação lateral de 45º, altura livre do solo de 220 mm e travessia com água de 600 mm. Um dos destaques do utilitário é o dissipador de água para trechos alagados, que faz com que a água não seja projetada para o para-brisa, sendo lançada para as laterais. Outra boa novidade da picape é a chegada do motor 2.4 16v MIVEC Turbo Diesel que desenvolve 190cv de potência e torque de 43,8kgfm, acoplado a um câmbio automático de 5 velocidades ou manual de 6 marchas. A tração integral Super Select II com os modos 4×2, 4×4 (que pode rodar no asfalto), 4×4 com bloqueio do diferencial central e 4×4 reduzida. Nas vendas, a picape manteve a média de 900 a 1.100 unidades mensais, número que a coloca como a quarta picape média mais vendida do segmento, atrás apenas das tradicionais Toyota Hilux, Chevrolet S10 e Ford Ranger.


Nenhum comentário:

Postar um comentário