sexta-feira, agosto 04, 2017

JAC promete abandonar J2, J3, J5 e J6 para apostar em SUVs e picapes T20, T40, T50, T60, T70, T6 e V260


A JAC deve passar por sua maior reformulação da linha desde que chegou ao Brasil, em 2011. A JAC deve dar adeus a modelos que fizeram a marca conhecida por aqui, como J3, J3 Turin, J2 e J6. O J5 também está incluso, mas ainda deve permanecer no mercado até 2018. Apesar do fim de linha (ou melhor, uma limpa no lineup), a JAC confirmou seis lançamentos até 2019. Além disso, duas dessas novidades são face-lifts, mas que passam a ser vendidos com novos nome. Porém quatro destes modelos devem ser inéditos. O modelo que marca a reestruturação da marca será o T40, lançado no início dessa semana. Em 2018 a JAC confirmou a opção de câmbio CVT, além de receber-mos uma picape média com motor Turbo Diesel, conhecida como T6 na China (aqui ela deve receber um novo nome, segundo Habib), além do S2 Mini (que aqui será chamado de T20), o S7 Refine (que aqui chegará como T70) e o reestizados T5 e T6, que serão rebatizados com os nomes T50 e T60. Previsto ainda para este ano, o V260 deve ser a aposta para os comerciais leves, chega entre esse mês e setembro. O T8 segue no mercado, mas se receber novidades receberá o nome de T80. A JAC adiantou que deve abrir 2018 com o T40 CVT. “Estamos limitados a 4.800 unidades por ano. Acima disso, temos que pagar os 30% a mais de IPI”, explica Sergio Habib, presidente da marca no Brasil. “Se lançarmos o carro automático agora, iremos passar desse limite. Escolhemos trabalhar com o manual por enquanto e, assim que o IPI cair, introduziremos o T40 CVT.”. Pouco tempo depois, ainda no primeiro semestre, será a vez da picape T6, com cabine dupla, tração 4x4 e câmbio manual de 6 marchas. A JAC diz que estuda uma opção automática. O preço deve ser bem atrativo e o design dianteiro deve ser reformulado. A aposta mais cara da marca desde sua chegada no nosso mercado será o T70, apresentado este ano no Salão de Xangai. Ele conta com 4,79 metros de comprimento e 2,75 metros de entre-eixos. Na China ele é vendido com motores 1.5 Turbo de 174cv e 25,6kgfm de torque ou 2.0 Turbo de 190cv de potência e 30,6kgfm, ambos com câmbio manual de 6 marchas ou automático de dupla embreagem de 6 velocidades. Aqui, deve ser vendido apenas com câmbio automático. Quem fica para 2019 é o T20. O hatch popular deve ser vendido como substituto do J2, com design aventureiro assim como o T40. Na China ele é vendido com motor 1.3 16v de 100cv de potência e 12,8kgfm de torque, com câmbio manual de 5 marchas. Já os T50 e T60 vem ao mercado quase que sem alterações mecânicas, só visuais. Eles aderem a nova filosofia de design da JAC e o T60 enfim deve ser vendido com opção de câmbio automático.

Quem chega...





Quem sai...




Nenhum comentário:

Postar um comentário