Volkswagen pode produzir novo utilitário esportivo na Argentina e dúvidas recaem para T-Roc e Atlas


Buscando equilíbrio nas trocas comerciais entre operações de Brasil e Argentina, a Volkswagen estuda produzir um utilitário esportivo na Argentina. Com o crescimento no segmento, ter mais uma opção de utilitário esportivo é um trunfo para a meta da montadora, que é retomar a liderança do mercado nacional até 2020. Atualmente a fábrica de General Pacheco produz Amarok e a Suran (a nossa SpaceFox), podendo receber um terceiro modelo a fim de expandir o lineup da marca. Até o momento não se sabe se um dos dois SUVs prometidos para serem produzidos no Brasil (leia-se T-Cross [está já confirmado para São José dos Pinhais, Paraná] e T-Roc) ou um terceiro utilitário esportivo, onde as chances recaem sobre o Atlas. Ambos usam a plataforma modular MQB, o que ajudar na dúvida. O T-Roc, com produção confirmada na América Latina, mas não diz se é no Brasil ou na Argentina. Por sua vez, o Atlas era estudado para ser lançado no nosso continente, brigando com Hyundai SantaFe e Kia Sorento, mas também sem confirmação. E você. Qual que deve ser produzido no país vizinho?


Fonte: Automotive Business

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em meio a utilitários esportivos, Volkswagen lança Golf Variant reestilizada por R$102.990

Audi confirma lançamento do R8 V6 para o final do ano, junto com face-lift

Toyota apresenta o Yaris Hatch no Brasil com preços que começam em R$59.590

Mirando no VW Virtus e Honda City, Toyota Yaris Sedan chega ao Brasil por R$63.990

Fiat pode estrear motor 1.3 16v Turbo no Brasil em 2020, para versão aventureira do Argo

Nas mãos da PSA, Opel Zafira e Astra GTC devem sair de linha nos próximos meses

Volkswagen e Ford criam aliança global para desenvolver comerciais leves

Lada apresenta o Vesta Cross, seu sedã compacto com traços de utilitário esportivo

Fiat confirma nova geração da Strada para 2021, com opção de carroceria de 4 portas

Reestilizado, Jeep Renegade chega antes do Salão de São Paulo sem motores Turbo