terça-feira, julho 18, 2017

Toyota começa a exportar nosso Corolla para Chile e Colômbia a partir de setembro, substituindo norte-americano


A Toyota confirmou que deve começar a exportar o nosso Corolla para Chile e Colômbia a partir de setembro. Os dois países devem deixar de importar o sedã médio dos Estados Unidos para passar a receber o modelo produzido em Indaiatuba (SP). A ação faz parte do esforço da Toyota para tornar as fábricas sul-americanas mais competitivas, o que também inclui os modelos Hilux e SW4 produzidos na Argentina. Há pelo menos dois anos a marca tem direcionado consideráveis investimentos à nacionalização de peças e investimento nas fábricas de Indaiatuba e Sorocaba. A fim de exportar para todos os países latinos (ou a sua grande maioria), a Toyota também vem investindo na nacionalização de seus motores, por exemplo o do Etios e do Corolla a partir de 2019. O Etios, que é feito em Sorocaba, também no interior paulista, é mais um modelo inserido nesta nova estratégia. Além do mercado brasileiro, é exportado para países como Argentina, Costa Rica, Honduras, Paraguai, Peru e Uruguai. Em 2016 a Toyota exportou 43.000 unidades e pretende aumentar essa cifra para cerca de 46,5 mil unidades exportadas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário