terça-feira, julho 04, 2017

Puma deve usar motores e tecnologia próprias para o GT Lumi, em fase final de desenvolvimento


Em desenvolvimento há três anos, a volta da Puma trouxe boas notícias no início do mês passado, quando foram reveladas as duas primeiras imagens (que ilustram este post) sobre o novo esportivo da marca, o GT Lumi. Depois de usar por anos os motores, chassi e câmbios da Volkswagen, a Puma deve investir numa mecânica própria. Segundo uma pessoa envolvida com o desenvolvimento do esportivo brasileiro, o modelo já se encontra em fase final de desenvolvimento e inclusive com diversas configurações de motores, que dependem da escolha do cliente, para o modelo de rua e de corrida. O novo motor é uma incógnita, mas sabia-se que ele seria vendido com motor 2.0 da GM, mas com pistões, bielas, virabrequim, comandos e coletores criados, desenvolvidos e testados pela engenharia da Puma. Além disso o GT Lumi deve contar com sistema de injeção com comunicação com a central multimídia, que será a responsável pela comunicação com diversos sistemas do carro, como airbags e ABS, e passará informações ao motorista/piloto, incluindo, inclusive, controle pelo smartphone. A Puma ainda desenvolve um modelo Targa, mas sem detalhes ou fotos revelados até então.


Fonte: Motor1BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário