quinta-feira, julho 27, 2017

Novas gerações de hiperesportivos da Bugatti devem ter motores elétricos por "tendência do mercado"


Apresentado no Salão de Genebra de 2016, o Bugatti Chiron já teve mais da metade de suas unidades vendidas. Cerca de 300 dos 500 exemplares já foram vendidos em questão de 1 ano e 5 meses. Por isso, a marca francesa ainda não deu início ao desenvolvimento do substituto do Chiron, que deve ser lançado dentro de alguns anos. O sucessor do Chiron deve contar com um sistema elétrico, seguindo a tendência do mercado atual. A informação foi dada pelo presidente-executivo da Bugatti, Wolfgang Durheimer, durante uma entrevista. “A eletrificação acontecerá. O próximo carro está longe de ser desenvolvido, mas a maneira como a tecnologia da bateria e do motor elétrico está se movendo – assim como as regulamentações –, é quase certo que o próximo carro será eletrificado de alguma forma. Ainda é muito cedo para um carro totalmente elétrico, eu acho – mas a eletrificação acontecerá”, disse Durheimer. Além do Chiron, a Bugatti estuda o lançamento de um segundo automóvel. “Estamos olhando o que os clientes querem se façamos algo diferente, e temos algumas ideias. Mas não estamos sob pressão para decidir – espera-se que a produção do Chiron dure cerca de oito anos. Estamos na fase de pré-desenvolvimento, preparando tecnicamente e perguntando aos clientes o que eles esperam”, disse o executivo.


Fonte: Autocar

Nenhum comentário:

Postar um comentário