MINI vai produzir elétricos na fábrica de Oxford, no Reino Unido, mesmo com a saída do país da União Europeia


A BMW Group confirmou que deve produzir as versões elétricas do MINI Cooper na fábrica de Oxford, no Reino Unido, mesmo com o Brexit. Atualmente a fábrica é responsável pela produção de 60% das vendas globais da MINI e por isso tem vantagem sobre a escolha da produção de elétricos mesmo com a delicada saída do Reino Unido do bloco europeu. A decisão da BMW foi como um crédito para o governo britânico, que busca se manter atrativo com investimentos no país mesmo com a saída da união Europeia. No entanto, se as condições não forem favoráveis para a MINI, a marca conta com a planta holandesa da NedCar, em Born, ou a fábrica da BMW em Regensburg, Alemanha. A BMW considera a escolha de risco, já que os motores, bateria e demais componentes eletrônicos dos MINI elétricos devem ser importados da Alemanha, ou seja, sem um livre comércio ou um acordo de compensações tributárias inglesas, será difícil fazer com que os modelos sejam competitivos no continente.


Fonte: Reuters

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reestilizada, Chevrolet Spin é flagrada sem camuflagem, em cegonha, a caminho da Argentina

Depois de dois anos ausente, SsangYong Korando volta reestilizado por R$129.900

Ford confirma lançamento do Ka em julho com preço inicial de R$45.490, R$710 mais caro

Nova geração do Fiat Ducato já é vendido com descontos que chegam a R$21.307

Volvo inicia pré-venda da nova geração da V60, em versão única, por R$199.950

Jeep confirma SUV de 7 lugares e um SUV abaixo do Renegade para a América Latina

Fora do Brasil desde 2014, Volkswagen apresenta nova geração do Bora na China

Honda revela nova geração do Brio em agosto, durante o Salão do Automóvel da Indonésia

Jeep Renegade ganha teaser e estreia motores 1.0 e 1.3 Turbo na Europa

Fiat "acorda pra vida" e deve ter três SUVs no mercado brasileiro até 2022, segundo plano