quinta-feira, julho 27, 2017

Líder isolado no seu segmento, Chevrolet Prisma comemora um ano de mudanças de meia-vida


Não há do que duvidar. A dupla Onix e Prisma são os compactos mais bem acertados da GM nos últimos anos em questão de mercado. Apesar de ignorar um item tão importante como a segurança, parece que os clientes dos modelos não ligam muito para este quesito, infelizmente. O sedã, que não teve sua imagem tão prejudicada como o Onix no teste do LatinNCAP, trouxe novidades que o mantiveram no posto de líder do segmento. Entre as novidades, o Prisma recebe um novo design dianteiro e mudanças pontuais na traseira e no interior. Líder de vendas do seu segmento no Brasil desde 2015, o Onix ganha novos faróis com LEDs diurnos, grade dianteira, novo capô e novo para-choque dianteiro. Na traseira, as principais mudanças devem ficar por conta do novo layout das lanternas e do novo para-choque traseiro. No interior, ele ganha a nova geração do MyLink e alguns detalhes do painel, além de alguns novos itens de série, com a intenção de "recheá-lo". A GM finalmente alterou os painéis das portas, introduzindo puxadores mais ergonômicos e melhor acabamento. O painel foi mantido com poucas alterações, tendo agora dois tons e quadro de instrumentos oferece grafismo diferenciado e econômetro. Os comandos do ar-condicionado também foram modificados. Há porta-óculos no teto, assim como nome Chevrolet no porta-luvas e detalhes em preto brilhante. Na mecânica, destaque para a renovação do 1.4 8v FlexPower SPE/4 ECO. O motor 1.4 8v desenvolve 106/98cv de potência com um torque de 13,9/13kgfm, acoplado ao um câmbio manual de 6 marchas ou automático de 6 velocidades, de terceira geração, que mais eficiente e um pouco mais leve que o antecessor. O câmbio automático passa a ter a função Active Select, que permite trocas de marcha no modo manual.


Nenhum comentário:

Postar um comentário