quarta-feira, julho 19, 2017

Honda apresenta nova geração do Accord, a décima, que adere do downsizing e ao design do Civic


Um dos automóveis mais importantes para a Honda no mundo, o Accord acaba de ganhar uma nova geração. O sedã mais importante da Honda para os Estados Unidos, o Accord chega a sua 10º geração fabricada sobre a mesma plataforma do Civic atual. O Accord adere ao downsizing como a grande novidade desta nova geração. Medindo 4,88 metros de comprimento, 2,83 metros de entre-eixos, 1,86 metro de largura, 1,45 metro de altura e 473 litros no porta-malas, o novo Accord parece um "Grand Civic". Chegando com uma plataforma 32% mais rígida, desenvolvida para aceitar as novas tecnologias que tornam o sedã mais seguro, confortável e conectado. A carroceria possui 54,2% de aço de alta resistência. No design, destaque para os faróis Full LED com nove projetores independentes, grade com barra superior cromado, além de para-choque com grande abertura central em “V” aberto. O novo Accord conta com para-brisa mais inclinado, o que melhor seu coeficiente aerodinâmico, enquanto as colunas C foram bem puxadas, aumentando a sensação de estarmos vendo um coupê ou fastback, com tampa do porta-malas curta e grande vidro traseiro. Na traseira, o sedã oferece lanternas envolventes e divididas pela tampa do porta-malas. No interior, o novo Accord conta com design simples, principalmente pelo desenho do console central, apesar dos botões de marchas, freio de estacionamento eletrônico e outros dispositivos agregados. O volante multifuncional é bem completo e passa a oferecer paddle-shifts atrás do volante. A central multimídia conta com conectividade Android Auto e Apple CarPlay e possui tela de 8 polegadas. A central ainda oferecer o Honda Link, que oferece serviços de assistência em emergência, bloqueio/desbloqueio remoto e partida do motor, rastreamento de veículo roubado, diagnóstico remoto, georreferência, rastreamento de velocidade, entre outros. O quadro de instrumentos passa a ter uma tela TFT de 7 polegadas e mostra os mostradores digitais de norma analógica. Entre os destaques dessa geração ainda estão HUD, carregamento do dispositivo móvel sem fio, emparelhamento automático do telefone via Bluetooth® com a tecnologia de comunicação Near Field, o sistema Wi-Fi, 4G LTE e Wi-Fi ativo para outros aparelhos.


O sistema de áudio tem 4 alto-falantes e 160 watts na LX, 8 alto-falantes e 180 watts nas versões Sport e EX, bem como 10 alto-falantes e 450 watts nas mais caras EX-L e Touring. O sedã ainda oferece os dois modos de condução: Normal e Sport. Cada um deles conta com uma combinação diferente de "personalidade", com chassis e dirigibilidade, incluindo a nova direção de direção elétrica de velocidade variável (EPS), transmissão automática, acelerador drive-by-wire, amortecedores adaptativos e sistema Active Sound Control, para cancelamento de ruído. O sedã vem ainda com o conhecido modo Econ. Entre os itens de série, há o Honda Sensing (que oferece sistema de frenagem de atenuação de colisão (CMBS), aviso de mudança de faixa e correção, controle de cruzeiro adaptativo com seguimento de baixa velocidade e novo reconhecimento de sinal de trânsito, sensor de ponto cego, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, monitor de tráfego cruzado e monitor de fadiga e visão traseira de ângulo múltiplo com diretrizes dinâmicas), ESP, TCS, ABS com EBD, TPMS, quatro airbags, entre outros. No motor, destaque para a substituição dos 2.4 16v e 3.5 V6 pelos 1.5 16v i-VTEC da família Earth Dreams que desenvolve 195cv de potência e 26,5kgfm, acoplado ao câmbio automático CVT e o 2.0 16v i-VTEC que desenvolve 255cv de potência e 37,6kgfm de torque, acoplado ao câmbio automático de 10 velocidades. A versão Hybrid deve ser equipada com motor 2.0 com ciclo Atkinson, mas sem maiores detalhes. Ele deve ser vendido nas versões LX, Sport, EX, EXL, EXL Navi e Touring. No Brasil é provável que ele seja lançado em 2018, em pelo menos duas versões.


Nenhum comentário:

Postar um comentário