segunda-feira, julho 31, 2017

Face-lift do Bugatt Chiron terá motor híbrido e seu substituto será 100% elétrico, garante CEO


Enquanto o substituto do Chiron deve ser lançado em 7 anos, a marca não nega que já desenvolve o face-lift do modelo, que além de mudanças visuais deve trazer mudanças na mecânica. Enquanto o atual Chiron conta com motor 100% a combustão, o Chiron reestilizado deve ter motor Hybrid e o seu substituto deve ser 100% elétrico. Segundo o CEO da marca, Wolfgang Dürheimer adiantou que o processo é de eletrificação mundial. Esse processo deve tirar aos poucos o W16 de linha aos poucos. Em busca de uma emissão de CO2 menor na Europa, a marca confirmou que a saída de fazer com que o Chiron seja um híbrido amenize sua situação no mercado e que daí em diante ela não conseguirá se defender sem ter um hiperesportivo elétrico. Apesar de ter seus pontos positivos, há também negativos, exclusivamente em um segmento de hiper carros que é tão entusiasta. Atualmente o Chiron é vendido com motor 8.0 W16 quad-turbo (sim, quatro turbos) que desenvolve impressionantes 1.521cv de potência e uma patada de 163,1kgfm de torque. Esse torque está disponível em impressionantes 2.000 a 6.000rpm. Tudo isso é despejado nas rodas pela tração all-wheel drive, acoplado a um câmbio automático DSG de dupla embreagem com 7 velocidades. Quer uma tradução mais simples: é o mais poderoso carro de rua de produção que o mundo já viu. Para acelerar de 0 a 100km/h o Chiron precisa de 2,5 segundos e para sair do 0 e chegar aos 200km/h, a Bugatti informa que são precisos 6,5 segundos! A velocidade máxima não chega a bater recorde, mas alcança 420km/h. No design, o Chiron deve trazer alterações no exterior e no interior, típicas de um face-lift. Possivelmente outras 500 unidades devem ser oferecidas. Vale lembrar que o Chiron atual já teve mais de 300, das 500, unidades vendidas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário