segunda-feira, julho 24, 2017

Aston Martin apresenta novas imagens do Valkyrie, que está 95% pronto e será entregue em 2019


A Aston Martin apresentou novidades sobre o Valkyrie, seu novo hiperesportivo feito em parceria com a equipe de Fórmula 1, Red Bull. Desenvolvido por Adrian Newey, o coupé teve novas fotos e detalhes revelados antes de sua estreia oficial. A marca confirmou que 95% do carro está pronto em termos de design, além de contar de alguns detalhes mecânicos. A Aston fez com que o Valkyrie entrasse em uma rigorosa dieta, onde até mesmo o emblema da Aston foi considerado pesado para ser colocado. O modelo conta com um emblema feito de alumínio, com 70 mícrons, 30% mais fino do que um fio de cabelo. Depois de colocado no nariz do Valkyrie, ele é coberto (e protegido) por uma camada de verniz. Só no emblema, a redução de peso foi de 99,4%, mas ele foi apenas o começo do regime. A Aston Martin ainda escolheu apenas itens funcionais para o Valkyrie, como por exemplo os faróis Wipac e trazem apenas os elementos de farol baixo e alto em um suporte de alumínio anodizado. Com isso, as peças são entre 30% e 40% mais leves do que os faróis mais leves usados pela empresa. A terceira luz de freio possui apenas 5,5 mm de largura e 9,5 mm de altura. Sim, milímetros e está na ponta da "barbatana de tubarão" do teto do carro. O Valkyrie tem dois túneis Venturi, um de cada lado do assoalho. Seu objetivo é extrair todo o ar possível da parte de baixo do veículo para criar o máximo de downforce. O Valkyrie também não conta com retrovisores externos, substituídos por câmeras colocadas nas laterais do carro. O modelo também não conta com painel e todas as informações estão instaladas no próprio volante, que conta com uma tela central. Tanto o motorista quanto o passageiro são acomodados no Valkyrie como em monopostos de corrida, com bancos baixos, rentes ao assoalho. Todos as 150 unidades já vendidas do Valkyrie foram vendidas por um preço em torno dos 3 milhões de libras esterlinas. O seu motor é o 6.5 V12 que desenvolve 1.130cv (estima-se essa potência) de potência produzido pela Cosworth, acoplado a uma transmissão automática de dupla embreagem Ricardo, de 7 velocidades. Assim como um carro de F1, ele conta com ERS com baterias Rimac. Seu peso será de 1.000kg, podendo ainda trazer sistema KERS. As primeiras unidades devem ser entregues apenas em 2019.



Nenhum comentário:

Postar um comentário