segunda-feira, junho 12, 2017

Renault segura a venda de seus automóveis que gastam, como Duster, Oroch e Captur para não pagar multa


A Renault está controlando, diariamente, a venda de automóveis com motor 2.0 16v acoplado ao câmbio automático de 4 velocidades. Desses, Duster, Oroch e Captur estão com vendas limitadas por consumirem mais combustível, elevando assim a eficiência energética da Renault. Isso porque a empresa é uma das que aderiram ao Programa Inovar-Auto em 2012 e se comprometeram a vender automóveis no mínimo 12% mais econômicos durante um determinado período de medição. O cálculo da redução de consumo de combustível é linear e leva em conta todos os veículos emplacados, ou seja: trata-se de uma média geral, o que inclui carros econômicos e beberrões. As fabricantes que se manterem na meta conseguem o incentivo. Já quem não consegue, paga uma multa. Quem alcançar 15,5% de economia em relação a 2012 ganha desconto de 1% no IPI e quem chegar a 18,8% ganha 2% de desconto. A Renault está pouco acima dos 12% e para se manter nesse patamar a empresa vem fazendo contas diárias de suas vendas, para não ficar abaixo da meta, ou seja, não é a toa que as vendas de Duster e Oroch caíram um pouco e que as vendas do Captur não decolaram. A empresa vem fazendo esses cálculos desde outubro de 2016 e termina em setembro deste ano. É com a chegada do Kwid que essa história deve mudar. Como deve ser mais um modelo com baixo consumo de combustível, a Renault vê no hatch sua salvação, mas que deve ter um fim definitivo no segundo semestre deste ano, quando a empresa apresentar o 2.0 16v SCe Flex, que será acoplado ao câmbio CVT e espera-se por uma potência maior.


Nenhum comentário:

Postar um comentário