sexta-feira, junho 02, 2017

Primeira geração do BMW Série 1 Sedan pode ficar restrito à China, até Série 3 ganhar nova geração


Ao que tudo indica, o Série 1 Sedan não deve ser vendido em outros países que não seja a China. Pelo menos nesta geração. O sedã médio premium deve ganhar uma nova encarnação em meados de 2021 e só a partir daí deve ser oferecido em outros mercados, como o brasileiro. De acordo com o informante, executivos temem que o Série 1 Sedan possa ir além das expectativas iniciais e atrapalhar, por exemplo, as vendas do Série 3. Este, não custa lembrar, é o carro mais vendido da empresa no mundo atualmente e fornece retorno com margens de lucro bem maiores que o modelo menor. O Série 1 Sedan tem 4,45 m de comprimento, 1,80 de largura, 1,44 de altura e 2,67 de entre eixos, sendo assim um competidor direto do Audi A3 Sedan, já feito por aqui. Vendo atualmente a política de preços da BMW, ficando assim abaixo do Série 3 (que parte de R$164.950) e com preço bem próximo do Audi A3 Sedan 2.0 TFSI. Aqui ele seria vendido nas versões 120i e 125i, que possuem motor 2.0 16v Turbo que desenvolve 192cv ou 231cv, respectivamente. O câmbio poderá ser manual de 6 marchas ou automático de 8 velocidades. Entre os itens de destaque do BMW Série 1 Sedan, estão teto solar, faróis de LED, rodas de liga leve aros 16 a 18 polegadas, HUD, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré e escape cromado com uma ou duas saídas. Ele é produzido sobre a mesma plataforma UKL1 de tração dianteira, a mesma usada pela MINI e por alguns automóveis da BMW.


Nenhum comentário:

Postar um comentário