segunda-feira, junho 26, 2017

Ford apresenta EcoSport Titanium Plus no Brasil e antecipa detalhes do lançamento do utilitário


Lançado em 2003, ou seja, quase 15 anos de mercado, o Ford EcoSport deve passar por sua primeira mudança visual da segunda geração, apresentada em 2012. Desenvolvido no Brasil e global, o SUV Compacto recebe novidades de meia-vida interessantes e fica bem mais refinado. Entre as novidades visuais do EcoSport estão os novos faróis, a grade que ficou maior e fica entre os faróis, assim como os faróis de neblina também são novos. O pisca sai dos faróis e vai para o mesmo conjunto dos faróis de neblina. A placa agora ocupa o espaço sob a grade, em uma grande barra entre ela e o que parece ser um “peito de aço” estilizado. Na traseira, o nosso EcoSport mantém o estepe na traseira e as lanternas que não mudaram de formato (se for verdade, sites dão como certeza que o nosso deve trazer novo layout das lanternas) ou farão o uso de LEDs. O puxador da tampa traseira continua disfarçado na lanterna direita. Outra melhoria bem-vinda no interior do EcoSport 2018 é o assoalho do porta-malas (356 litros) que pode ser configurado em três níveis, formando um pequeno compartimento de até 52 litros abaixo desta tampa (semelhante ao sistema do Volkswagen up!). A divisória é reforçada com cola e água e serve para proteger objetos frágeis e que quebram com facilidade, podem ser guardados ali. Na mecânica o destaque deve ficar pelo motor 1.5 12v TiVCT Flex que deve desenvolve 137cv de potência com torque de 16,2kgfm, enquanto o motor 2.0 16v Flex passa a contar com injeção direta de combustível e desenvolve 178/175cv de potência, acoplado ao câmbio automático de 6 velocidades com conversor de torque. A Ford apresentou a versão topo de linha, Titanium Plus, que deve ter preço na casa dos R$95.000 e o SUV impressionou com o acabamento interno que substituiu quase todo o acabamento de plástico rígido por outros mais sofisticados.


Os bancos são todos novos e passam a ser de couro e passa a oferecer ar-condicionado digital oferece 7 níveis de ventilação, 7 combinações de saída de ar e permanece como um dos com maior capacidade de refrigeração da cabine do segmento. O teto solar chega como item de série na versão Titanium. A marca destaca também que o pacote de equipamentos de série da versão topo de linha Titanium será preponderante para o consumidor optar pelo SUV. O pacote da configuração traz direção elétrica; ar condicionado automático digital (apenas uma zona de resfriamento); teto solar elétrico; faróis de xenônio com acendimento automático e iluminação diurna em LED; faróis de neblina; chave presencial com botão de partida do motor; sensor de chuva; rodas de liga leve de 17 polegadas; monitoramento de pressão dos pneus; volante revestido de couro com regulagem de altura; alarme volumétrico; piloto automático; sensor de estacionamento traseiro e câmera de ré, entre outros. No quesito segurança, o EcoSport Titanium traz sete airbags (frontais, laterais, de cortina e para os joelhos do motorista); freios com ABS; assistente de partida em rampas; controles de estabilidade e tração; Isofix para a fixação de cadeirinha infantis no banco traseiro; acionamento automático do pisca-alerta em frenagens de emergência e o sistema anticapotamento, que atua individualmente nos freios e reduz o torque do motor ao detectar uma situação de risco.  O modelo topo ainda conta com alerta de ponto cego. Todas as mudanças no Eco tem um motivo: o modelo produzido em Camaçari (BA) deve ser exportado para mercados mais maduros, mas ainda não se sabem quais mercados devem entrar para a rota. Sabe-se que o modelo dos EUA deve vir da China ou Europa. O lançamento oficial acontece no final do mês que vem, quando todas as versões serão reveladas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário