segunda-feira, junho 05, 2017

Divisão AMG, da Mercedes-Benz, quer vender 100.000 unidades em 2017 e fala que não perde em exclusividade


Após 99.235 unidades da linha AMG vendidas em 2016, a Mercedes-Benz pretende romper a marca de 100.000 unidades dos modelos esportivos em 2017, se tornando o novo recorde da marca. O sucesso, de acordo com o chefe do departamento de marketing, Britta Seeger, está na oferta de veículos mais acessíveis, como a linha Classe A, CLA, CLA Shooting Brake e GLA equipados com versão AMG. A gama mais ampla de modelos não significa, contudo, que a AMG perderá o seu caráter de “exclusividade”. “É tudo uma questão de estratégia”, afirmou o CEO da divisão, Tobias Moers. Como forma de promover a imagem de premium, a Mercedes-Benz desenvolve o AMG Project One, que deve ser limitado a 275 unidades pela bagatela de US$2,4 milhões num hiperesportivo deve usar o motor 1.6 V6 biturbo hybrid, o mesmo usado pela equipe de Fórmula 1. Atualmente o portfólio da empresa conta com 49 modelos, sendo que alguns são versões aprimoradas de veículos da Mercedes-Benz e outros são dignos da AMG, como o AMG GT que desenvolve até 585cv de potência e é capaz de atingir a velocidade máxima de 321km/h.


Nenhum comentário:

Postar um comentário