sexta-feira, junho 23, 2017

Diretor da PSA revela que novo Citroën C3 por abortado por duas clínica com potenciais consumidores


Depois de todo aquele papo sobre custos, eis que a verdade sobre a não vinda da terceira geração do Citroën C3 é revelada. O hatch era considerado certo para o nosso mercado já que manteria a mesma plataforma do modelo atual, mas foi descartado depois que não passou por clínicas com possíveis clientes da nova geração. Segundo o diretor de marketing da Citroën, Fabrício Biondo, em entrevista ao Motor1BR, confirmou que o hatch passou por duas clínicas no país. A primeira pegou pessoas de uma determinada região e não deu muito certo. A segunda clínica pegou pessoas de todos os estados e também não agradou. Por fim a Citroën acabou engavetando o projeto e deve voltar a ter um C3 parecido com o europeu somente na nova geração, quando for produzido com a plataforma CMP. Outro fator que corroborou para a desistência de sua vinda foi a plataforma, já em fim de carreira, já que a partir de 2019 a PSA deve desenvolver a CMP na Argentina e no Brasil. A nova plataforma deve servir para carros do segmento A, B e C. É dela que surgirão os sucessores do 208 e C3, além de outros modelos. De acordo com Biondo, apesar de ter sido confirmada apenas para a Argentina, a fábrica de Porto Real (RJ) está pronta para receber os produtos da CMP. Logo, o C3 só deve ganhar uma nova geração quando tiver a plataforma CMP e até lá pode sobreviver com um face-lift, algo que a PSA resolveu fazer com o AirCross como forma de dar uma sobrevida.


Fonte: Motor1BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário