Com lançamento no início de 2018, Ford deve iniciar pré-venda do Mustang em novembro no Brasil


A Ford confirmou durante o Salão do Automóvel de Buenos Aires, na Argentina, que a pré-venda do Mustang começa no Brasil a partir do mês de novembro. Com lançamento e vendas iniciadas apenas no começo de 2018, o coupé recebeu mudanças no visual no início desse ano, novas tecnologias, melhorias no conjunto mecânico, suspensão MagneRide e um novo câmbio automático de 10 marchas como opcional. Entre as novidades visuais, o Mustang ganha faróis redesenhados de LED, piscas e faróis de neblina com novo formato e também em LED, grade reestilizada, para-choque com novas linhas, capô mais baixo e com novas entradas de ar, para-lamas dianteiros redesenhados, novas lanternas traseiras de LED e para-choque traseiro redesenhado, que integra as quatro saídas de escapamento do modelo GT. No interior, as novidades ficam por conta do volante revestido em couro nobre com opção de aquecimento, bancos com novos revestimentos e opções de cores, console central redesenhado com costuras contrastantes feitas à mão e almofadas de joelho, maçanetas, aros e instrumentos com acabamento em alumínio, nova chave, painel de instrumentos totalmente digital com tela de 12 polegadas e sistema multimídia SYNC Connect com plataforma de serviços FordPass. O cluster passa a ser totalmente configurável com tela de 12,3" e três modos de personalização: Normal, Sport e Track. O 5.0 V8 foi totalmente renovado, com maior potência e giro, tudo isso graças a uma nova injeção direta de alta pressão, mas dados dos dois motores não foram revelados. Para o motor 5.0 há a opção de câmbio manual e as duas motorizações podem ser equipadas com câmbio automático de 10 velocidades. A versão GT desenvolve 435cv de potência e 55,1kgfm de torque.



Comentários

  1. Gostava mais do Mustang antes desse facelift...como o Mustang já é naturalmente mais caro entre os 3 muscle cars americanos e o Camaro SS Coupe está custando 300 mil reais e 320 mil o mesmo modelo na versão conversível, acredito que o Mustang GT 5.0 será vendido por uns 330 mil reais e se vier a versão conversível, uns 350 mil reais...olha o que o imposto e o superfaturamento fazem: um carro que é considerado de baixo a médio custo nos EUA, aqui vira um carro de alto custo sem na real ser. Há uns anos atrás, com 350 mil reais, era possível comprar uma Mercedes CLS 350, uma SLK, um BMW Série 6, uma Z4...carros de marcas focadas no luxo e requinte e que faz valer cada centavo investido pq se sabe o quão refinado são esses carros. 300 mil em carro que quando lançado custava 185 mil (ok, esse tem motor mais potente e mais moderno,assim como os equipamentos, melhores e mais modernos...mas a proposta de ser um esportivo de tirar o chapéu e ainda ser barato para ser adquirido é a mesma)
    Digo barato, pq um esportivo do mesmo nível dele na época custava uns 350 - 400 mil reais, imagine quanto deve estar esses mesmo esportivos hj em dia se Camaro SS e Mustang GT estão a esses preços? Tá na hora dos brasileiros acordarem e verem o absurdo de preços de estamos vivendo e fazer algo para reverter isso, senão a tendência é ficar cada vez pior!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

BMW lança oficialmente a nova geração do X3, em duas versões, e parte de R$309.950

Marco do seu renascimento, Chery lança Tiggo2 no Brasil por R$59.990 iniciais

Ford Fusion deve ser reestilizado ainda em 2018 no Brasil e gama de motores vira questionamento

Citroën lança reestilizado C4 Lounge por R$93.920 iniciais, que recebe upgrade e downgrade

Porsche revela as primeiras imagens do Cayenne Hybrid, em testes finais na África do Sul

Nissan confirma desenvolver March emergente, com a mesma plataforma V do Kicks

Maserati apresenta o Levante Trofeo no Salão de Nova York, com motor V8 de 598cv

Peugeot lança o 5008 no mercado brasileiro em duas versões e preços que começam em R$157.490

Depois de tanta espera, Ford lança oficialmente o Mustang GT no Brasil por R$299.990

FCA inicia reparo da RAM 2500, que envolve 3.527 unidades desde 2014 com defeito no câmbio