sábado, maio 13, 2017

Toyota retoma planos de produzir Prius no Brasil com possível novo programa do governo, Rota 2030


Antes colocado em geladeira, a Toyota parece que voltou atrás na produção local do seu híbrido mais vendido, o Prius. Em sua segunda geração a venda no Brasil, o Prius se tornou um grande sucesso comercial, emplacando média de 100 unidades por mês nos últimos seis meses de vendas. Vale destacar que junto ao sucesso do híbrido, o governo federal deve conceder incentivos para a produção de modelos híbridos no país com o novo programa Rota 2030. Um porta-voz ligado à fabricante afirmou que, diante do comprometimento do governo e da Anfavea, a produção nacional do híbrido Prius, descartada há algum tempo, volta a ser considerada. "Mais do que ampliar a linha de produtos com esse tipo de tecnologia do Brasil, o que volta para a mesa de negociações é a produção do Prius no Brasil". O novo Prius é um dos primeiros a chegar com a nova plataforma TNGA (Hilux e SW4 chegaram antes). O design, como dito antes, foge do padrão da Toyota e possui traços fortes e lateral com coluna C pintada em preto, dando sequencia dos vidros laterais até o vidro traseiro, dando a sensação de teto flutuante. A lanternas traseira também é um destaque do design dessa geração por parecer ter "derretido" e que forma um conjunto vertical que tem um design bonito a noite graças aos LEDs. Na mecânica, o Prius conta com o renovado 1.8 16v VVT-i de ciclo Atkinson que desenvolve 98cv de potência e torque de 14,2kgfm a 3.600rpm. Aliado a ele está um motor elétrico que desenvolve 72cv de potência e 16,6kgf de torque. Com as motorizações combinadas, o Prius entrega 123cv e acelera de 0 a 100km/h em 11 segundos e é acoplado a um câmbio automático CVT que simula 7 velocidades.


Fonte: Revista Auto Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário