quarta-feira, maio 31, 2017

Segunda geração do Chevrolet Cruze comemora um ano de mercado e marca salto de qualidade


A Chevrolet está comemorando um ano do lançamento da segunda geração do Cruze no Brasil. O sedã médio trouxe um salto de qualidade em diversos aspectos sobre a primeira geração. Entre eles, destaque para o design, tecnologia e principalmente a mecânica. Hoje o Cruze é o automóvel com motor turbo mais vendido do Brasil e o terceiro mais vendido de seu segmento, atrás apenas de Toyota Corolla e Honda Civic. O novo Cruze se destaca pelo design externo, com estilo de sedã-coupé o Cruze ficou mais moderno, mas fica com o design um pouco "sul-coreano". Em relação à versão norte-americana, o modelo argentino traz leves diferenças visuais, como as rodas com acabamento escurecido, por exemplo. Internamente, o sedã oferece duas opções de acabamento, com tonalidade escura na versão LT e bicolor na LTZ. Graças ao seu design, ele é maior que o anterior, o Cruze sedã agora mede 4,66 metros de comprimento por 1,81 m de largura e 1,48 m de altura, com uma distância entre-eixos de 2,70 m (mesma do Toyota Corolla). Em todas as versões ele é vendido com motor 1.4 16v Ecotec Turbo Flex que desenvolve 153/150cv de potência com torque de 24,5/24,0kgfm, disponível logo nos 2.000rpm. O sedã é sempre vendido com câmbio automático de 6 velocidades de terceira geração, que é mais rápido, suave e leve. Falando em leve,  Cruze conseguiu perder 106kg, que ajudou no desempenho e consumo, chegando a 1.321kg. Parte desta perda foi dada a nova plataforma modular global D2XX, que reduziu o peso do sedã. Atualmente seu preço é de R$91.790 iniciais e o sedã vende cerca de 1.500 unidades mensais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário