quarta-feira, maio 17, 2017

Proteste quer que Chevrolet deixe de vender Onix após resultado decepcionante no LatinNCAP


Parece que a imagem da Chevrolet e do seu líder de mercado Onix deve ficar manchada entre alguns consumidores. Automóvel mais vendido do Brasil e da América Latina, o Onix decepcionou no teste do LatinNCAP. O Onix zerou o teste de segurança para adultos. Recentemente reestilizado no Brasil, o hatch trouxe o decepcionante resultado de zero estrelas para proteção de adultos e três estrelas na proteção de crianças. Conforme detalha o relatório, as principais críticas se concentram no baixíssimo desempenho estrutural do carro. "O Onix mostrou um desempenho pobre, já que o teste de impacto lateral evidenciou uma compressão alta no peito do passageiro adulto, divulgando uma alta penetração na estrutura", diz a avaliação. Por conta disso, o Proteste, associação brasileira de defesa do consumidor, pedirá a retirada do Onix das concessionárias. “É uma ofensa à inteligência do consumidor que a General Motors, que afirma que o Onix é baseado numa plataforma global, não tenha tido êxito na versão avaliada pelo Latin NCAP. De acordo com os resultados do teste foi verificado que o carro não seria aprovado pela regulação da ONU (UN95), nem pela Norma Federal de Segurança Veicular dos EE.UU. (FMVSS214), aplicados na Europa e nos Estados Unidos, respectivamente”, comentou o gerente de relações institucionais e mídia da Proteste, Henrique Lian. “Não consideramos que a América Latina seja depósito para carros fora dos padrões exigidos, no entanto, infelizmente, não parece ser a opinião da GM. A PROTESTE, diante dos resultados decepcionantes do Onix, pedirá a sua retirada do mercado”, completou. Houve um grande deslocamento (penetração) do pilar B, dentro do compartimento do passageiro. Há menção ainda à ausência de dispositivos de absorção de energia e a constatação de que o modelo não passaria nos requerimentos básicos da regulação para impacto lateral das Nações Unidas (UN95). Durante o teste de impacto lateral, a porta traseira se abriu, trazendo sério risco para as crianças. A GMB não comentou sobre o pedido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário