Ford Ranger é convocada para recall com defeito no airbag, que pode não acionar em 910 unidades


A Ford está convocando um recall da sua picape média Ranger que envolve 910 unidades do modelo 2017 com defeito nos airbags laterais, que podem deixar de funcionar em caso de colisão. As unidades envolvidas foram produzidas entre 15 de Novembro de 2016 a 31 de Janeiro de 2017. Segundo a Ford, "foi informado que variações no processo de produção dos módulos do airbags laterais do motorista e do passageiro dianteiro podem resultar no não acionamento desses mecanismos. Em eventual colisão do utilitário, os airbags laterais podem não inflar, aumentando o risco de danos físicos ao motorista e ao passageiro dianteiro.". A Ford vai verificar e, se necessário, substituir gratuitamente os módulos do airbags laterais. O reparo é realizado em cerca de uma hora e também já pode ser agendado em uma concessionária da marca mais próxima. Para mais informações, a Ford revela que o consumidor pode entrar em contato com o SAC da Ford pelo telefone 0800 (0800 703 3673) ou através do site (www.ford.com.br). Confira abaixo o final dos chassis envolvidos.


Final dos Chassis

  • Ford Ranger 2017 - De HJ472852 até HJ489996

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Versão de maior sucesso do sedã francês da Citroën, C4 Lounge Live esgota em dois meses

Picape do Fiat Mobi inicia bateria de testes e deve ser lançada em meados de 2019

Citroën C5 AirCross é registrado no INPI e pode indicar importação do SUV para o Brasil

Mercedes-Benz Classe A Sedan estreia na China durante Salão de Pequim como "mini-C"

Reestilizado, Chevrolet Cruze já roda em testes no Brasil e deve ser lançado em 2019

Toyota confirma Corolla Hybrid e C-HR elétrico para 2019 na China, parte da sua estratégia

Face-lift de Renault Sandero e Logan é adiado para o primeiro semestre de 2019

Volkswagen Golf reestilizado pode atrasar, de novo, e ficar para meados do segundo semestre

Mercedes-Benz começa a produzir o novo Classe A na fábrica de Rastatt, na Alemanha

Segundo jornal, Chery e CAOA podem desenvolver carro específico para Brasil