segunda-feira, abril 10, 2017

Chevrolet reajusta os preços do Tracker neste início do mês nas versões LT e LTZ em até R$2.400


A Chevrolet está começando o mês de Abril com um aumento de preços para o seu utilitário esportivo compacto, o Tracker. Ainda sem decolar nas vendas, o Tracker ficou até R$2.400 mais caro neste mês de Abril. Vendido em duas versões (LT e LTZ, sendo que essa última pode trazer um pacote adicional de equipamentos, chamado de LTZ+), o modelo agora parte de R$81.990 e chega a R$92.390. A versão mais em conta, a LT, ficou R$2.000 mais cara, enquanto a LTZ ficou R$2.400 mais cara, saindo de R$89.990 para R$92.390. Por R$3.100 extras (R$95.490), a LTZ pode receber ainda airbags laterais e de cortina. Falta ainda, no entanto, o ESP, não disponível nem como opcional. Reestilizado em Novembro, o Tracker ganhou novos faróis em LEDs, novo capô, nova grade, nova para-choque dianteiro e traseiro, novas rodas de liga leve, novo para-lama dianteiro, enquanto as lanternas recebem novo layout e também adotam LEDs. No interior, o Tracker deve abandonar o cluster de moto e apresenta uma quadro de instrumentos simples, que mescla analógico com digital. O visual ficou claramente superior. Além disso, o painel ganhou novas formas, novas saídas de ar-condicionado que deixaram o interior bem mais interessante e bonito. A nova central multimídia de 7″ polegadas com a nova versão do sistema MyLink, que possui Apple CarPlay, Android Auto e conexão 4G LTE. O Tracker ainda recebe 10 airbags, alertas de saída de faixa, de tráfego traseiro, de colisão dianteira, de pontos cegos entre outros. Porém a maior novidade do Tracker foi o abandono o atual motor 1.8 16v Ecotec Flex de 144/140cv de potência pelo motor que equipa o Cruze, o 1.4 16v Ecotec Turbo Flex, que desenvolve 153/150cv de potência com torque de 24,5kgfm quando abastecido com os dois combustíveis. O câmbio deve ser automático de 6 velocidades em todas as versões, sempre com tração 4x2.


Nenhum comentário:

Postar um comentário