segunda-feira, março 13, 2017

Toyota deve trazer de volta a versão XRS do Corolla, com apelo esportivo, mas com motor aspirado


Você deve se lembrar da versão "esportiva" XRS do Corolla de antiga geração, correto? Ausente no modelo apresentado em 2014, a versão deve voltar no modelo reestilizado, que será lançado entre os dias 15 e 16 de Março. Entre os destaques do design, o Corolla XRS 2018 deve trazer saias laterais, adendos aos para-choques dianteiro e traseiro, que os deixam mais agressivos, e a antena “barbatana de tubarão”. Além disso, novas rodas de liga leve diamantadas farão parte do pacote. No interior, destaque para o novo grafismo diferente, uma central multimídia com tela maior e o aguardado ESP, o controle de estabilidade. Ele deve ganhar maçanetas novas, com acabamento cromado, enquanto os faróis e grade frontais trazem novo desenho, mais agressivo, compondo com o também novo para-choque com linhas mais vincadas, que deixam com aspecto mais esportivo. Atrás, as lanternas recebem luzes de LED e lentes mais escuras. Novas rodas (aro 16″ ou 17″) completam o pacote visual. O design o deixa bem mais moderno e com menos cara de "tiozão", ponto muito criticado do sedã médio, mas que mesmo assim mantém a liderança do segmento de Sedãs Médios. Se o design externo melhorou, a lista de equipamentos passa a ficar mais interessante. Agora, o Corolla traz alerta de mudança involuntária de faixa, sistema pré-colisão e piloto automático adaptativo, que previne ou reduz o impacto numa colisão ao monitorar o tráfego com um laser e uma câmera – tudo como equipamento de série. Na versão brasileira, o Corolla deverá enfim ganhar o aguardado controle de estabilidade (ESP), recurso ainda não oferecido nem mesmo na versão topo de linha Altis. A decepção mais uma vez é que será uma versão apenas com apelo esportivo. Debaixo do capô estará o 2.0 16v Flex velho de guerra, junto a um câmbio CVT. Preço? O XRS deve ficar na casa dos R$110.000, ficando entre o XEi e o Altis, já que a versão "esportiva" terá como base a versão intermediária, XEi.


Nenhum comentário:

Postar um comentário