Renault, Nissan e Mitsubishi reforçam parceria para produção de picapes, vans e furgões


A aliança Renault-Nissan, que recentemente comprou a Mitsubishi, criou uma unidade específica para o desenvolvimento de veículos comerciais leves, como furgãos e picapes. As empresas anunciaram a medida no último dia 14, ampliando as pretensões de participação e cooperação. À frente da unidade estará o indiano Ashwani Gupta, que já era o diretor de comerciais leves da aliança Renault-Nissan e participou do desenvolvimento da picape Renault Oroch para o Brasil. As duas empresas já colaboram no segmento com a NV400, produzida com a mesma plataforma da Renaulr Master. Além disso, a picape Renault Alaskan usa a mesma base da Nissan Frontier. Num futuro breve, a Renault-Nissa-Mitsubishi deve desenvolver um chassi específico para as três picapes. "Com esse passo, pretendemos expandir nossa liderança, acelerando nosso desempenho nos atuais mercados e em novos, com base nos principais produtos de cada empresa e no conhecimento de mercado de cada marca", resumiu o brasileiro Carlos Ghosn, que comanda a aliança Renault-Nissan-Mitsubishi.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Volkswagen deve trazer Jetta GLi ao Brasil, com motor 2.0 TSI melhorado para 220cv

Versão de maior sucesso do sedã francês da Citroën, C4 Lounge Live esgota em dois meses

Picape do Fiat Mobi inicia bateria de testes e deve ser lançada em meados de 2019

BMW lança o X2 no Brasil, opção descolada ao X1, em duas versões com preço inicial de R$211.950

Ford confirma retorno da Ranger XL, destinada especialmente para frotistas e produtores rurais

Volkswagen lança nova geração do Tiguan no Brasil com carroceria AllSpace por R$124.990

Reestilizado, Chevrolet Cruze já roda em testes no Brasil e deve ser lançado em 2019

Face-lift de Renault Sandero e Logan é adiado para o primeiro semestre de 2019

Hyundai Santa Cruz será do tamanho da Fiat Toro e é confirmada para 2020 nos EUA

Revista confirma face-lift de Volkswagen Gol e Voyage ainda no 1º semestre e Saveiro muda no 2º