terça-feira, março 14, 2017

Nova geração do Volkswagen Phaeton é cancelada devido ao novo padrão que o Tesla Model S inaugurou


Parece que o sedã de luxo da Volkswagen, o Phaeton, não deve passar da primeira geração. Apesar de ter uma segunda geração quase pronta para ser lançada (sua base seria o C Coupe GTE Concept, fotos deste post), o sedã foi abortado pela marca alemã. Não há um motivo especial para o cancelamento da nova geração, mas no Salão de Genebra, o chefe da empresa alemã, Herbert Diess, disse que o desenvolvimento da próxima geração do sedã chegou a um estágio avançado, mas acabou sendo interrompido devido a existência do Tesla Model S, que inaugurou um novo padrão no segmento de sedãs de luxo. Segundo o executivo, o próximo Volkswagen Phaeton não seria um modelo à altura do sedã elétrico. “Nós estávamos bastante avançados com o próximo Phaeton, mas ficou claro que não era um salto suficiente para frente. Um moderno sedã grande tem que ser competitivo e ter uma vantagem sobre o Tesla, que é ponto de referência e em muitas regiões domina o segmento”, revelou Diess. “Agora, se voltarmos lá [no projeto do novo sedã], teremos que levar a Tesla a sério, e é claro que isso é o que estamos fazendo com a nossa estratégia de carros elétricos”, acrescentou o executivo. A nova geração do Phaeton estava quase pronta para a produção, mas não será colocado em linha pois custa mais três vezes para ser produzido que um Passat. Custando mais de US$100 mil dólares, o Phaeton é considerado uma anomalia dentro da Volkswagen. O Volkswagen Phaeton foi criado para concorrer com o Mercedes-Benz Classe S e ser capaz de cruzar serenamente a 300km/h. De fato, ele faz isso, mas enquanto a Daimler vendia mais de 100.000 Classe S por ano, em 2014 foram fabricados cerca de 4.000 Phateon, grande parte vendida na China, um dos únicos países onde o Phaeton se destacou.


Fonte: Autocar

Nenhum comentário:

Postar um comentário