quarta-feira, março 29, 2017

Com a crise no segmento, BMW Série 1 passa a ser vendido apenas na versão topo de linha M140i


A BMW só não desistiu de vender o Série 1 no nosso mercado pela versão M140i. A marca bávara confirmou que deixou de vender as versões de acesso e intermediária do hatch médio premium, ou seja, as versões 120i e 125i M Sport não são mais oferecidas. Resta saber o por quê. Até pouco tempo montados na fábrica de Araquari (SC), as versões deixaram de ser produzidas em 2016 sem muito alarde, quando as vendas do Série 1 começaram a despencar. Atualmente a única versão a venda do Série 1 é a topo de linha, vendida pelo preço de R$279.950. Antigo BMW mais em conta do nosso mercado (agora é o Série 3), o Série 1 na versão M140i é vendido com motor 3.0 de 6 cilindros TwinTurbo que desenvolve 340cv de potência com torque de 50,9kgfm, mas fica muito mais caro que os rivais. Mesmo nas versões de entrada o Série 1 era um modelo que encantava o consumidor com a tração traseira e abria as portas para o mundo BMW. Em Araquari (SC), agora são fabricados os Série 3 e os SUVs X1, X3 e X4. Com a chegada do novo Mini Countryman, ele também entra na lista dos importados pelo grupo. A produção é ajustada automaticamente conforme a demanda e, como os hatchbacks médios estão "em crise", foi um caminho natural. O X1 brasileiro, inclusive, é exportado para os Estados Unidos, suprindo a necessidade daquele mercado. A próxima geração do Série 1 está no forno, virá com a plataforma modular UKL1, com tração dianteira e deve trazer a inédita carroceria sedã, para concorrer com o Audi A3 Sedan, já apresentado na China e cogitado no Brasil. Quem sabe na nova geração a BMW volta a oferecer as versões de entrada do hatch, com preços mais condizentes e competitivo frente aos rivais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário