quinta-feira, março 23, 2017

Com crise, a Aston Martin deixa o Brasil oficialmente após vender 2 unidades em 2016


A Aston Martin decidiu sair do Brasil oficialmente. A empresa britânica, que vendia os superesportivos Vantage, Virage e Vanquish desde 2010, quando chegou representada pelo grupo SHC, de Sérgio Habib. Segundo o site G1 Carros, a marca informou hoje que fechou a única loja concessionária que mantinha em território nacional e oficialmente encerrou as atividades no país. A loja tinha sido inaugurada em Agosto de 2010 e era localizada em São Paulo (SP), no Jardim Europa. O fator que motivou a decisão não foi revelado, mas certamente está relacionado ao momento de crise do país e a consequente retração do mercado de esportivos. Além disso, a operação era basicamente a da única concessionária local da marca. Em 2016, já em plena crise, somente 2 exemplares foram entregues - ambos do modelo Vantage, oferecido a partir de US$265 mil (cerca de R$818 mil). Em seu primeiro ano cheio de vendas, a Aston Martin emplacou 36 unidades no Brasil contra as duas de 2016. Com desempenho comercial tão fraco, era insustentável manter as operações no Brasil. Ficamos na torcida para que o mesmo não aconteça com Ferrari, Lamborghini, Bentley, Maserati e Rolls-Royce - todas com registro de forte retração nos últimos anos. Para Sérgio Habib, o momento não é nada bom. A crise econômica impactou diretamente as vendas de veículos no país, atingindo principalmente as marcas importadas e também os concessionários, setor onde o grupo SHC conta com uma rede de várias marcas, entre elas Volkswagen, Citroën, Peugeot, Land Rover e JAC. Responsável pela chegada e sucesso da Citroën no Brasil, Habib também representou a Jaguar, assim como trouxe a chinesa JAC Motors.


Nenhum comentário:

Postar um comentário