CAuto #60: o projeto "totalmente desenvolvido no Brasil" do Honda WR-V não passa de um remake


Lançado no último dia 14 sobre a bandeira de ser um carro "totalmente desenvolvido no Brasil", o Honda WR-V até faz parecer que a nossa Honda se tornou muito importante no cenário mundial. Por mais que ela tenha ganhado uma autonomia (o que é muito bom, por sinal), não podemos dizer que o WR-V é um modelo totalmente brasileiro. Com claras fontes de inspiração no Fit, o WR-V é como se fosse um remake de uma novela antiga com adaptação de roteiro. O modelo conta com a mesma plataforma do Fit (desenvolvido no Japão), quase o mesmo design lateral, usando as mesmas portas e pasmem: o mesmo interior do Fit, se tirarmos o grande diferencial (o novo padrão de tecido). Estranho para um modelo que deveria ser "independente". Na verdade, a intenção da Honda não era fazer um modelo inferior ao HR-V e sim um substituto do Fit Twist com novo nome e leves alterações no design. E é só isso. Não precisa engrandecer um lançamento que é um "remake" de um apresentado lançado em 2014. Não bastando isso, o motor entre ambos é exatamente o mesmo 1.5 16v Flex, que é aceitável com sua proposta. Ser igual ao Fit não é ser ruim, mas quebra a sensação de novidade esperada por um "lançamento inédito" como o WR-V é. Talvez se a Honda tivesse mexido um pouco mais, principalmente no habitáculo do veículo, o WR-V teria maior personalidade. No meu ponto de vista, até o momento a troca de nome de Twist para WR-V não passa de marketing, porque segue uma adaptação do antigo modelo. O preço também assusta e não é nada cabível: entre o WR-V e o HR-V, separados por apenas R$500 (R$79.400 e R$79.900), com qual você ficaria? Um modelo original, com mecânica maior e mais espaço interno ou um remake?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Versão de maior sucesso do sedã francês da Citroën, C4 Lounge Live esgota em dois meses

Picape do Fiat Mobi inicia bateria de testes e deve ser lançada em meados de 2019

Citroën C5 AirCross é registrado no INPI e pode indicar importação do SUV para o Brasil

Mercedes-Benz Classe A Sedan estreia na China durante Salão de Pequim como "mini-C"

Reestilizado, Chevrolet Cruze já roda em testes no Brasil e deve ser lançado em 2019

Toyota confirma Corolla Hybrid e C-HR elétrico para 2019 na China, parte da sua estratégia

Face-lift de Renault Sandero e Logan é adiado para o primeiro semestre de 2019

Volkswagen Golf reestilizado pode atrasar, de novo, e ficar para meados do segundo semestre

Mercedes-Benz começa a produzir o novo Classe A na fábrica de Rastatt, na Alemanha

Segundo jornal, Chery e CAOA podem desenvolver carro específico para Brasil