Alfa Romeo MiTo e Giulietta sairão de cena nos próximos anos e substituto deve ser lançado até 2020


Segundo a revista Autocar, a Alfa Romeo não prepara as novas gerações de Giulietta e MiTo como era esperado. A marca desistiu dos hatchs que mais adiante concorreriam com Mercedes-Benz Classe A e BMW Série 1 no caso do Giulietta e MINI Cooper e Hyundai Veloster no caso do MiTo. Lançados em 2010 e 2008 respectivamente, a dupla sobrevive desde então com pequenos face-lifts. A medida teria sido tomada por conta do mercado reduzido para carros de entrada premium na Europa e EUA, que não compensaria o investimento em novos produtos de acesso. Em contrapartida, a Alfa Romeo vê o crescente aumento de demanda por crossovers e SUVs. Assim, Gulietta e MiTo morrem para abrir espaço a dois novos SUVs, um abaixo e outro acima do Stelvio. Apesar do foco no segmento, a marca italiana não descarta a introdução de um novo hatchback, que chegará em data ainda não revelada, mas não sucedendo aos atuais modelos. As informações sobre esse novo hatch ainda é bastante limitada, mas seu lançamento deve acontecer até meados de 2020. A Alfa também não sabe quando a produção de Giulietta e MiTo deve encerrar.


Fonte: Autocar

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Versão de maior sucesso do sedã francês da Citroën, C4 Lounge Live esgota em dois meses

Picape do Fiat Mobi inicia bateria de testes e deve ser lançada em meados de 2019

Citroën C5 AirCross é registrado no INPI e pode indicar importação do SUV para o Brasil

Mercedes-Benz Classe A Sedan estreia na China durante Salão de Pequim como "mini-C"

Reestilizado, Chevrolet Cruze já roda em testes no Brasil e deve ser lançado em 2019

Toyota confirma Corolla Hybrid e C-HR elétrico para 2019 na China, parte da sua estratégia

Face-lift de Renault Sandero e Logan é adiado para o primeiro semestre de 2019

Volkswagen Golf reestilizado pode atrasar, de novo, e ficar para meados do segundo semestre

Mercedes-Benz começa a produzir o novo Classe A na fábrica de Rastatt, na Alemanha

Segundo jornal, Chery e CAOA podem desenvolver carro específico para Brasil