sábado, fevereiro 18, 2017

Renault Kwid deve ser lançado no final do primeiro semestre e marca acerta os últimos detalhes


A Renault confirmou que o Kwid deve ser o seu terceiro lançamento. Depois do Captur, o próximo será o Koleos e o próximo, o Kwid. De primeiro lançamento entre os três o Kwid se tornou o último. O motivo é simples: o Kwid deve ser o modelo de maior volume de vendas e por isso a Renault não quer errar como Volkswagen e Fiat erraram com up! e Mobi respectivamente. A única coisa que falta para o lançamento do Kwid é acertar os detalhes de produção e qualidade do antes de começar a vendê-lo. A Renault terá a capacidade de produzir 15.000 unidades do hatch por mês, para abastecer o Brasil e a Argentina primeiramente. Caso a Renault alcance esse objetivo, o Kwid poderia se tornar o líder do nosso mercado, mas certamente isso não deve acontecer visando seus rivais mais próximos. A Renault ainda deverá ser cuidadosa com seu preço para não acabar afetando as vendas do Sandero. Com lançamento ainda para o final do primeiro semestre (entre os meses de Maio a Junho), ele deve ser produzido na fábrica de São José dos Pinhais (PR). Segundo a Renault, em relação ao modelo indiano, o nosso Kwid se difere por mudanças na estrutura geral do modelo, maior refinamento na cabine e a primazia de oferecer airbags laterais como itens de série desde a versão de entrada. Com isso, a marca espera melhorar os baixos índices de proteção aos passageiros alcançados pelo Kwid “original” no exterior. No visual, as principais mudanças estão relacionadas ao desenho das rodas, que mantém os três furos”, e dos retrovisores, herdados do Sandero. Já o Outsider Concept traz algumas novidades como apliques em verde e interior com detalhes em laranja, mas já adianta o acabamento interno em plástico rígido, bancos no mesmo formato de Mobi e up! e pouco espaço interno, como seus futuros concorrentes. No conceito, ele traz a mesma central multimídia de Sandero e Logan, com tela de 7″ sensível ao toque, algo que deverá ser oferecido pelo menos nas versões mais caras. O motor será o 1.0 12v SCe Flex com cerca de 78cv e 10kgfm de torque (números devem ser menores que da dupla Sandero/Logan), acoplado ao câmbio manual de 5 marchas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário