Nova geração do Volkswagen Golf GTI se tornará híbrido e futuro do GTE ainda é incerto


A nova geração do Volkswagen Golf deve ser lançado em meados de 2019 na Europa. Junto com ele a versão esportiva GTI deve chegar a sua encarnação mais potente já produzida. A nova geração do GTI é esperada para meados de 2020 e deve ter ajuda de um motor elétrico, ou seja, o GTI deve se tornar um híbrido. Ele deve manter o motor 2.0 TSI com injeção direta de combustível conhecido atualmente, com auxílio de um motor elétrico. Com um sistema híbrido, ele deve melhorar principalmente as respostas em baixas rotações e a linearidade da entrega de força pelas rotações. O câmbio deve ser ligado ao motor elétrico, o que deve deixar o conjunto ainda mais eficiente no modo Performance. Tudo isso só será possível com o novo sistema elétrico, adotado pela Volkswagen e Audi, com 48V. Somados, os dois motores devem entregar cerca de 260cv de potência. Ainda não se sabe qual será o futuro do GTE, o atual GTI Hybrid, que conta com motores 1.4 TSI de 150cv junto a um elétrico de 102cv, desenvolvendo 204cv de potência combinada. Possivelmente o GTE se torne um GTI completamente elétrico, mas ainda nada confirmado.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Marco do seu renascimento, Chery lança Tiggo2 no Brasil por R$59.990 iniciais

BMW lança oficialmente a nova geração do X3, em duas versões, e parte de R$309.950

Ford Fusion deve ser reestilizado ainda em 2018 no Brasil e gama de motores vira questionamento

Citroën lança reestilizado C4 Lounge por R$93.920 iniciais, que recebe upgrade e downgrade

Peugeot lança o 5008 no mercado brasileiro em duas versões e preços que começam em R$157.490

Porsche revela as primeiras imagens do Cayenne Hybrid, em testes finais na África do Sul

Nissan confirma desenvolver March emergente, com a mesma plataforma V do Kicks

Depois de tanta espera, Ford lança oficialmente o Mustang GT no Brasil por R$299.990

Maserati apresenta o Levante Trofeo no Salão de Nova York, com motor V8 de 598cv

FCA inicia reparo da RAM 2500, que envolve 3.527 unidades desde 2014 com defeito no câmbio