Mercedes-Benz AMG pode desenvolver condução autônoma para melhorar pilotagem nas pistas


A condução autônoma já é uma realidade em quase todas as marcas. As que ainda não apostaram, estão com estudos para seu desenvolvimento. A Mercedes-Benz AMG também quer ter seus automóveis com condução autônoma. Segundo Tobias Moers, chefe da AMG, a divisão esportiva que a AMG pretende criar serve para melhorar a pilotagem. A ideia da divisão esportiva é usar softwares com grande poder e tecnologia para melhorar a condução do piloto. Com isso ele pode aprender a fazer voltas cada vez melhores em uma eventual competição ou para amantes. Não se trata de realidade virtual, mas com o condutor em seu assento e a direção nas “mãos” do Mercedes-AMG autônomo. Os objetivos é mostrar os pontos mais rápidos da pista, os tangenciamentos corretos, os pontos corretos de frenagem e aceleração, etc. Com isso cada piloto tem as chances de fazer as voltas cada vez mais rápidas, como se fosse um simulador, da vida real. A tecnologia permitirá que o piloto assuma gradualmente o controle conforme se torna mais rápido, garantindo que no final, estará pilotando de forma independente do sistema autônomo. A AMG não sabe ainda quando essa tecnologia deve estar pronta, mas espera que não demore muito. E meados de 2020, junto com um mapeamento de várias pistas pelo mundo.


Fonte: Motor Trend

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Versão de maior sucesso do sedã francês da Citroën, C4 Lounge Live esgota em dois meses

Picape do Fiat Mobi inicia bateria de testes e deve ser lançada em meados de 2019

Citroën C5 AirCross é registrado no INPI e pode indicar importação do SUV para o Brasil

Mercedes-Benz Classe A Sedan estreia na China durante Salão de Pequim como "mini-C"

Reestilizado, Chevrolet Cruze já roda em testes no Brasil e deve ser lançado em 2019

Toyota confirma Corolla Hybrid e C-HR elétrico para 2019 na China, parte da sua estratégia

Face-lift de Renault Sandero e Logan é adiado para o primeiro semestre de 2019

Volkswagen Golf reestilizado pode atrasar, de novo, e ficar para meados do segundo semestre

Mercedes-Benz começa a produzir o novo Classe A na fábrica de Rastatt, na Alemanha

Segundo jornal, Chery e CAOA podem desenvolver carro específico para Brasil