terça-feira, fevereiro 21, 2017

General Motors pede US$2 bilhões a PSA para vender Opel/Vauxhall e vários entraves precisam de solução


Parece que a PSA recebeu o valor de quanto a General Motors quer pelas marcas Opel/Vauxhall nos últimos dias: US$2 bilhões. Segundo um relatório do Bloomberg, a GM estaria pedindo o montante para abrir mão de uma das suas maiores parceiras. Em sinergia desde 1929, GM e Opel podem romper mais um ciclo do mundo automotivo nos próximos meses. No caso do negócio, a PSA entrava com US$1 bilhão em dinheiro e mais US$1 bilhão em passivos adquiridos no processo de compra. O processo de compra estava tão avançado que o anúncio da compra foi revelado: 23 de Fevereiro. Nesse mesmo dia, a PSA anunciará seus resultados financeiros de 2016, sendo assim o melhor momento para também oficializar a aquisição das duas marcas, o que elevará bastante a cotação das ações da empresa francesa nas bolsas de valores. Vários pontos ainda não foram finalizados segundo o relatório do site, como a PSA tomar conta de cinco fábricas da marca pela Europa e vários novos empregados. Além disso, a GM tem que garantir que haverá uma economia nos custos operacionais, questão que precisa ser esclarecida diante dos governos britânico e alemão, bem como os sindicatos. Na Alemanha os trabalhadores da Opel já se mostraram dispostos a conversar com a PSA a fim de garantir a manutenção dos empregos, enquanto os ingleses ainda não demonstraram disposição. Nos EUA, surge um problema com a marca Buick, que passa a ser alvo de debates. Muitos automóveis da marca da GM eram na verdade modelos da Opel com nova grade dianteira. A Buick tem grande importância para a GM na China, onde os modelos são muito apreciados pelo consumidor chinês. A Holden (outra marca da GM) também tem forte vínculo com a Opel, ainda mais agora com o fim de linha da produção do Commodore em terras australianas.


Fonte: Bloomberg

Nenhum comentário:

Postar um comentário