Em nova geração, Mercedes-Benz GLK ganha design mais moderno e passa a ser chamado de GLC


Lançado junto com o Mercedes-Benz GLE Coupé, o ex-GLK recebeu o nome GLC para ser da família C da Mercedes-Benz, assim como ML passou a ser chamado de GLE e o GL recebeu um "S" no final e virou GLS. O GLA era o único que já chegou com a nomenclatura correta por ser bem mais novo. Em sua nova geração, ele fica em pé de igualdade para concorrer com Audi Q5 e BMW X3. Além disso deve enfrentar o belo Land Rover Range Rover Evoque. Assim como o GLE Coupé, o GLC chega em duas versões, mas ambas se diferem apenas pelo design externo com pacote Sport. As duas versões são a 250. Mais curvilíneo, o GLC possui design típico dos Mercedes-Benz, que lembra o GLA e o GLE, irmãos menor e maior respectivamente do GLC. No interior, destaque para os materiais de melhor qualidade, com o painel bastante elegante e console central, com sistema multimídia com tela que pode ser de 7" ou 8,4" polegadas. Há ainda uma variedade de revestimentos, como tecido, couro natural ou couro Nappa, assim como um teto panorâmico em vidro e acabamento em alumínio, fibra de carbono ou madeira. Com 118mm a mais no entre-eixos, o GLC tem bom espaço interno, tanto para os ocupantes dianteiros como traseiros. O porta-malas pode ser de 1.600 litros de capacidade. Segundo a Mercedes, o GLC está 80kg menos pesado que o GLK graças a uma mistura inteligente de materiais, incluindo alumínio, bem como a aços de alta e ultra-resistência. O bom espaço interno foi preservado, contribuindo para isso o aumento em 11,8cm da distância entre-eixos. O porta-malas agora comporta 580 litros de capacidade, superando em 100 litros seu predecessor e pode chegar a 1.600 litros com a fileira do banco de trás rebatida. O GLC também agrada pela boa lista de itens de série presente na versão 250 e 250 Sport. Na mecânica, o GLC conta com o motor 2.0 16v Turbo que desenvolve 211cv de potência e torque de 35,7kgfm, acoplado a um câmbio automático de 9 velocidades 9G-TRONIC. A tração integral 4MATIC também está presente. Segundo a montadora, o câmbio novo ajuda a aumentar em até 19% a eficiência em consumo de combustível. Com 1.735kg, ele leva o modelo de 0 a 100km/h em 7,3 segundos, segundo a Mercedes. Nas vendas, ele consegue emplacar cerca de 40 unidades por mês. O preço é de R$222.990.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Marco do seu renascimento, Chery lança Tiggo2 no Brasil por R$59.990 iniciais

BMW lança oficialmente a nova geração do X3, em duas versões, e parte de R$309.950

Citroën lança reestilizado C4 Lounge por R$93.920 iniciais, que recebe upgrade e downgrade

Ford Fusion deve ser reestilizado ainda em 2018 no Brasil e gama de motores vira questionamento

Peugeot lança o 5008 no mercado brasileiro em duas versões e preços que começam em R$157.490

Porsche revela as primeiras imagens do Cayenne Hybrid, em testes finais na África do Sul

Depois de tanta espera, Ford lança oficialmente o Mustang GT no Brasil por R$299.990

Nissan confirma desenvolver March emergente, com a mesma plataforma V do Kicks

Maserati apresenta o Levante Trofeo no Salão de Nova York, com motor V8 de 598cv

Skoda Kamiq poderá ser o nome do SUV compacto da marca tcheca e estreia na China