Marcas, acumulado de 2016: Chevrolet lidera pela primeira vez em 15 anos e reinado das "4 grandes"começam a ruir


O ano de 2016 pode ser considerado um ano bastante difícil para o mercado automotivo brasileiro, mas um ano de grande importância para os novos rumos que o mercado vem tomando. Entre as marcas, destaque absoluto para Chevrolet e Hyundai: a primeira quebra uma hegemonia de 14 anos da Fiat e a Hyundai conseguiu quebrar uma quarteto que dura mais de 40 anos: o reinado das "quatro grandes" enfim começou a ruir, com auxílio da Toyota, outro destaque extremamente positivo de 2016. Com 1.986.550 unidades vendidas no Brasil de automóveis e comerciais leves em 2016, representando uma queda de 19,8% em relação ao mesmo período de 2015, quando 2.477.085 unidades foram vendidas, mostra que o cenário do país é outro. Com 199.044 unidades em Dezembro, melhor mês do ano, conseguiu colocar a Toyota em quinto em vendas, algumas unidades a frente da Ford, que caiu para sexta no acumulado. Com uma liderança folgada, a Chevrolet vendeu 345.880 unidades e representou 17,4% do nosso mercado, seguida pela Fiat com 305.033 unidades e 15,4% e Volkswagen com 228.460 e 11,5%. Novata, a Hyundai chegou a inédita quarta colocação com 197.860 unidades e 10% de mercado. A Toyota veio em quinto com 180.431 unidades em 9,1% de mercado, mesma porcentagem da Ford com suas 180.327 unidades. A Renault veio em sétimo com 150.036 unidades e 7,6% de mercado, com Honda em oitavo com 122.560 e 6,2%, Nissan em nono com 60.919 unidades e 3,1% e Jeep em décimo com 59.060 unidades e 3% de mercado. No pelotão intermediário, a Peugeot conseguiu o 11º, com Mitsubishi e Citroën na disputa pelo 12º por apenas 331 unidades. Entre as premium, a Mercedes-Benz liderou com 13.148 unidades, com BMW e Audi separadas por apenas 259 unidades. A Kia caiu para 17º, enquanto a Land Rover ficou bastante confortável em 18º. A Volvo ficou a frente da Suzuki por apenas 15 unidades e com a Lifan no retrovisor com 29 unidades de diferença para a japonesa. Na briga pela 19º colocação, Volvo, Suzuki e Lifan ficaram separadas por apenas 44 unidades. A JAC fechou 2016 como a chinesa mais vendida e viu o tombo da Chery, que caiu para 23º mesmo com a fábrica em Jacareí (SP), pretendendo dar a volta por cima em 2017 com mais três inéditos automóveis. A Troller venceu o combate com Subaru e MINI, separadas por apenas 19 unidades, sendo Subaru e MINI exatamente empatadas com 1.436 unidades. A Porsche voltou a vender mais de 1.000 unidades com suas 1.009 unidades de 2016 graças a Macan e Cayenne, líderes de vendas da marca. A Dodge tropeçou nas cotas mexicanas com o Journey e Jaguar viu seu grande crescimento graças a XE e F-Pace. A Lexus ficou estável em relação a 2015, enquanto as chinesas Geely (33º), Shineray (36º), Effa (37º), Rely (38º) e Jinbei (39º) agonizaram em 2016. A Chrysler ficou em 40º com apenas 59 emplacamentos, graças ao seu lineup bastante restrito.


Ranking


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova geração do Subaru XV Crosstrek chega com duas versões ao Brasil e parte de R$114.900

RAM 1000 ganha sinal verde para produção e deve ser lançada globalmente até 2022

Chevrolet estuda um novo utilitário esportivo para o Brasil e Suburban era uma das opções

Volkswagen entra para o mundo VUC com Delivery Express por R$118 mil iniciais

Alfa Romeo vê potencial de vender 10 mil unidades no Brasil e analisa retorno ao país

Sem novidades, BMW apresenta a linha 2019 do M140i com preço maior, por R$269.950

TOP 100: Volkswagen Tiguan volta ao ranking com nova geração e Suzuki Vitara cai

CAuto #75: Volkswagen emplaca nome Polo em sua terceira tentativa no Brasil

Toyota apresenta o Yaris Hatch no Brasil com preços que começam em R$59.590

MINI lança o reestilizado Cooper no Brasil, com preço inicial de R$119.990