Lamborghini quebra recorde de vendas pelo sexto ano seguido com alta de 7% em relação a 2015


Pelo sexto ano consecutivo a Lamborghini está alcançando seu recorde de vendas. A marca italiana conseguiu vender 3.457 unidades em 2016, um aumento de 7% nas vendas da empresa quando comparado com 2015. O ano de 2016 é o melhor ano em vendas da marca em 54 anos de fundação. Com esse número, a Lamborghini registra pelo sexto ano consecutivo, um crescimento. Atualmente a Lambo conta apenas com dois automóveis em produção: o Huracán e o Aventador. O primeiro foi responsável por 2.353 unidades e o último por 1.104 unidades, alcançando a marca de 6.000 vendidas desde o seu lançamento em 2010. O maior mercado para a empresa foi os Estados Unidos, onde 1.041 superesportivos foram emplacados no ano passado. A Europa, Oriente Médio, África e Ásia-Pacífico também conseguiram registrar boas vendas em 2016. Porém é em 2018 que se espera a guinada da Lamborghini com a chegada do Urus, quando a empresa espera ver suas vendas multiplicadas por dois, chegando a marca de 7.000 unidades por ano. No Brasil a Lamborghini emplacou 4 unidades em 2016 (duas só em Dezembro, melhor mês da marca no ano), sendo três do Huracán e 1 do Aventador.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reestilizada, Chevrolet Spin é flagrada sem camuflagem, em cegonha, a caminho da Argentina

Depois de dois anos ausente, SsangYong Korando volta reestilizado por R$129.900

Ford confirma lançamento do Ka em julho com preço inicial de R$45.490, R$710 mais caro

Nova geração do Fiat Ducato já é vendido com descontos que chegam a R$21.307

Volvo inicia pré-venda da nova geração da V60, em versão única, por R$199.950

Jeep confirma SUV de 7 lugares e um SUV abaixo do Renegade para a América Latina

Fora do Brasil desde 2014, Volkswagen apresenta nova geração do Bora na China

Honda revela nova geração do Brio em agosto, durante o Salão do Automóvel da Indonésia

Jeep Renegade ganha teaser e estreia motores 1.0 e 1.3 Turbo na Europa

Fiat "acorda pra vida" e deve ter três SUVs no mercado brasileiro até 2022, segundo plano