sábado, janeiro 14, 2017

Correndo risco de ser abortado, FCA confirma Jeep Grand Wagonner e Wagonner até 2019


A FCA confirmou no Salão do Automóvel de Detroit que a Jeep deve lançar três novos SUVs até 2019: um deles serão a nova geração do Grand Cherokee que deve usar a plataforma Giorgio da Alfa Romeo, de tração traseira. Já os outros dois serão Wagonner e Grand Wagonner. O grupo confirmou o investimento de US$1 bilhão em duas fábricas nos EUA no Salão do Automóvel de Detroit e também confirmou a produção do Grand Wagonner, que estava quase sendo abortado pela FCA. Tanto o Wagonner como o Grand Wagonner serão produzidos em Warren, Michigan. A dupla deve ficar logo acima dos atuais Cherokee e Grand Cherokee. Numa clara demonstração de que sente o momento político nos EUA, a FCA declara que o investimento criará “2.000 novos empregos americanos”. Sinal disso é que os investimentos na fábrica do Michigan permitirão produzir ali a RAM Heavy Duty, atualmente fabricada no México. Outra fábrica que recebeu investimentos pesados foi a de Toledo, em Ohio. Lá a FCA deve produzir as novas gerações de Wrangler e da inédita picape do jipão. Para o Brasil, os quatro lançamentos estão quase confirmados. Por aqui, o novo Wrangler deve bater em R$200.000 e sua picape deve vir pouco acima disto. Já Wagonner e Grand Wagonner chuta-se algo entre R$350.000 a R$500.000.


Nenhum comentário:

Postar um comentário