sexta-feira, janeiro 06, 2017

Citroën C3 deve passar por face-lift até o final de 2018 com inspiração na terceira geração do hatch


Lançado em 2012 no Brasil, o Citroën C3 não deve ganhar a mesma geração do modelo europeu, apresentado no Salão do Automóvel de Paris. Por aqui o nosso hatch deve passar por um face-lift de meia-vida com certa inspiração no C3 europeu, algo como o que aconteceu com o AirCross. O nosso C3 pode ganhar um novo conjunto óptico na dianteira, com faróis divididos, além de um novo para-choque dianteiro e traseiro e novo layout das lanternas. Além disso, a PSA mede esforços para passar a produzir o motor 1.2 PureTech Flex em Porto Real (RJ) para convencer o comprador que o C3 pode se tornar um automóvel racional para ser o objetivo da Citroën, que viu suas vendas caírem drasticamente nos últimos anos. O C3 ainda pode ganhar uma maior personalização de cores, de teto e carroceria, mas nada ainda certo. No interior, as mudanças devem ser bem sutis com novo layout do painel de instrumentos e revestimento dos bancos. A meta da Citroën é fazer o modelo mudar por agora para substituir o hatch pelas novas gerações de Peugeot 208 e Citroën C3, que devem se tornar um modelo mais simplificado em relação a Europa.


Fonte: Auto Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário