quinta-feira, janeiro 12, 2017

Chevrolet espera vender 20.000 unidades do Tracker em 2017, o quase o triplo vendido em 2016


Lançado em Novembro no Brasil, o face-lift do Chevrolet Tracker chegou ao mercado trazendo muitas novidades. Se em 2016 a Chevrolet 7.758 unidades do Tracker no Brasil, em 2017 a marca espera vender 20.000 unidades do SUV Compacto vindo do México. A informação é da revista Auto Esporte, que entrevistou o diretor de marketing da Chevrolet, Juan Hoyos, na apresentação do Tracker aos jornalistas em Detroit nesta semana. Importado do México, o SUV quer quase triplicar suas vendas no país, passando de uma média de 650 unidades mensais para 1.665 unidades por mês. Isso é um número possível, mas ainda pouco quando comparado a Honda HR-V e Jeep Renegade, ambos com mais de 50.000 unidades vendidas cada em 2016. Com esse resultado de vendas coloca o Tracker para brigar pela sexta colocação do segmento, ficando atrás de Hyundai HR-V, Jeep Renegade, Nissan Kicks, Renault Duster e Ford EcoSport, isso sem contar ainda com o Hyundai Creta. Em seu primeiro mês de vendas, não cheio, em Dezembro de 2016, o Tracker já emplacou 800 unidades, mostrando que existe potencial para vender mais neste ano. Entre as novidades do face-lift estão os novos faróis em LEDs, novo capô, nova grade, nova para-choque dianteiro e traseiro, novas rodas de liga leve, novo para-lama dianteiro, enquanto as lanternas recebem novo layout e também adotam LEDs. No interior, o Tracker deve abandonar o cluster de moto e apresenta uma quadro de instrumentos simples, que mescla analógico com digital. O visual ficou claramente superior. Além disso, o painel ganhou novas formas, novas saídas de ar-condicionado que deixaram o interior bem mais interessante e bonito. A nova central multimídia de 7″ polegadas com a nova versão do sistema MyLink, que possui Apple CarPlay, Android Auto e conexão 4G LTE. O Tracker ainda recebe 10 airbags, alertas de saída de faixa, de tráfego traseiro, de colisão dianteira, de pontos cegos entre outros. Porém a maior novidade do Tracker deve ser o abandono o atual motor 1.8 16v Ecotec Flex de 144/140cv de potência pelo motor que equipa o Cruze, o 1.4 16v Ecotec Turbo Flex, que desenvolve 153/150cv de potência com torque de 24,5kgfm quando abastecido com os dois combustíveis. O câmbio deve ser automático de 6 velocidades em todas as versões, sempre com tração 4x2. Os preços vão de R$79.990 a R$92.990.


Fonte: Auto Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário