sábado, novembro 12, 2016

Para peitar marcas alemãs, Alfa Romeo confirma nove lançamentos até 2021 com sua reestruturação


A Alfa Romeo confirmou que deve passar por uma renovação completa de seu lineup no cenário mundial. Após dar o início de sua mudança por completo com o Giulia, a Alfa ainda prepara o Stelvio (que deve ser revelado em alguns dias) e em meados de 2017 o Giorgio. Com a meta de bater o trio parada-dura Audi, BMW e Mercedes-Benz, a Alfa Romeo vai lançar nove automóveis até meados de 2021, para tirar o atraso de anos de obsolência. Com mais atenção da FCA para vender muito mais que as 70.000 unidades globais de 2015, o chefe da Alfa Romeo, Reid Bigland, em entrevista a AutoCar, acredita que a marca terá força para bater a tríade alemã nos próximos anos. Porém ainda vê que há um caminho a seguir: “nosso objetivo é ficar frente a frente com as alemãs, mas isso não é um plano para dois anos. Não chegaremos lá tão rápido. Eles estão em todos os segmentos e em cada lacuna.”. Bigland aproveitou também para falar sobre o Stelvio, o primeiro SUV da marca: “mesmo com nosso novo SUV, teremos apenas 50% da cobertura do mercado. Precisamos nos ater a nossa estratégia e fazer direito. Temos apenas uma chance de fazer o melhor caro possível a cada lançamento.” Ele ainda acrescenta: “a alguns anos, um SUV da Alfa Romeo seria um sacrilégio.”. A alta demanda por SUVs ainda deve render mais dois novos utilitários esportivos nos próximos anos, sendo um marcado já para o final de 2017, de porte médio e acima do Stelvio. O Giulietta ganhará uma nova geração em breve. O que é incerto ainda é seu layout: ele poderá usar tração traseira e plataforma Giorgio, ou compartilhar com Fiat Tipo a plataforma CUSW e manter a tração dianteira. Haverá ainda a segunda geração do hatch-cupê Brera, porém, desta vez, com tração traseira. Uma versão conversível também é esperada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário