quarta-feira, novembro 09, 2016

Durante o Salão de SP, Ford enfim confirma chegada do Mustang para o primeiro trimestre de 2018 no Brasil


Depois da especulação, a confirmação: a Ford confirmou que o Mustang enfim deve ser lançado aqui no primeiro semestre de 2018, já com o face-lift previsto para 2017. Há anos esperado pelos consumidores, o Mustang é um ícone da Ford com mais de 50 anos de produção tendo o Chevrolet Camaro como seu principal concorrente. Segundo a Ford, ele deve ser lançado no quarto trimestre de 2017 com início das vendas no primeiro trimestre de 2018. No Brasil ele deve ser vendido na versão GT com opção de carroceria Coupé ou Conversível. A versão GT que conta com motor 5.0 V8 que desenvolve 435cv de potência e torque de 55,1kgfm de força, acoplado a um câmbio manual de 6 velocidades. Destaque do Salão do Automóvel de São Paulo é a versão Shelby GT350R que possui motor 5.2 V8 que desenvolve 533cv de potência com torque de 59,3kgfm, acoplado ao câmbio manual de 6 marchas. Há ainda novidades visuais que o deixam ainda mais furioso e reforços nos freios e suspensão. O novo Mustang traz alguns itens interessantes que o Camaro não possui, como o controle de largada, batizado de Line Lock que evita "fritar" os pneus traseiros em uma saída mais forte. Como mencionou o site UOL Carros no início do ano, a briga pelos concessionários por vender o Mustang já começou. Seguindo o caminho contrário da Chevrolet, a Ford deve selecionar alguns concessionárias para vender o cavalo esportivo da marca do oval azul. Um dos motivos é a eterna calibração do motor para suportar os efeitos de nossa gasolina pouco pura. Outro é trazer uma versão atualizada e forte, para poucos compradores, fugindo assim do efeito colateral da popularização ocorrida com o rival Chevrolet Camaro. A Ford não quer que o Mustang seja tão popular como o Camaro por se tratar de um "ícone". Por aqui espere por preços acima dos R$300.000, podendo chegar até os R$500.000 caso a versão Shelby GT350R venha ao país, já que foi apresentada no Salão do Automóvel de São Paulo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário