quarta-feira, novembro 16, 2016

BMW já trabalha na segunda geração do i3, mas ainda não sabe quando que será lançado


Depois de lograr êxito nas vendas (para os padrões de um automóvel elétrico), a BMW já trabalha na segunda geração do elétrico/híbrido i3, o primeiro membro da família "i". Com mais de 60.000 unidades emplacadas desde 2013 e com foco urbano, o i3 se tornou um automóvel versátil e pensado para a mobilidade urbana dos grandes centros. A segunda geração do i3 deve mudar um pouco esse panorama. Pelos menos esse de automóvel urbano. Isso porque quando ele foi lançado, a ideia de um automóvel elétrico era justamente servir o proprietário no meio urbano, como o "segundo" automóvel da casa. Hoje, a expectativa de um automóvel elétrico é que ele consiga fazer viagens. Diante dessa nova expectativa do consumidor, a BMW deve lançar uma nova geração capaz de alcançar uma autonomia de 300 a 400km. Com mudanças rápidas no segmento, o BMW i3 luta também contra a maré que pressiona os carros elétricos, tanto em termos de custo, quanto em incentivos fiscais. Tanto que a nova geração deve deixar de lado o uso de materiais nobres como fibra de carbono, que fazem com que o i3 seja mais caro que a concorrência. A BMW deve apostar em alumínio para diminuir o seu peso e trazendo assim, o custo/benefício que a primeira geração não teve. No panorama europeu, o compacto perde para o bem mais caro Tesla Model S, assim como para o e-Golf. Mas, nem chega perto do líder, o francês Renault Zoe. Apesar de já trabalhar em uma nova geração do hatch, não se sabe ainda quando que essa nova geração deve ser lançada.


Fonte: Automotive News

Nenhum comentário:

Postar um comentário