quarta-feira, novembro 16, 2016

Ausente no Salão de São Paulo, Ford EcoSport reestilizado é apresentado para o Salão de Los Angeles


Você só percebe que um automóvel de fato se tornou global quando ele não é apresentado no seu país "de origem". O EcoSport foi lançado no Brasil em 2003 e ganhou sua segunda geração (com nível global, mas foi apresentada aqui) em 2012. Agora, pela primeira vez ele é apresentado nos Estados Unidos, indicando que o lançamento deve ocorrer no país. Ele será uma das grandes novidades da Ford para o Salão do Automóvel de Los Angeles. Assim como na Europa, o EcoSport perde o estepe na tampa do porta-malas, algo que só deve ser sanado na América do Sul na terceira geração do EcoSport, em meados de 2019. Para emplacar o Eco nos EUA, a Ford adotou o slogan “Go Small, Live Big” (algo como “Vá Pequeno, Viva Grande”. O EcoSport será o menor crossover da Ford nos Estados Unidos, se posicionando abaixo do Escape (derivado do Focus). Entre as novidades visuais do EcoSport estão os novos faróis, a grade que ficou maior e fica entre os faróis, assim como os faróis de neblina também são novos. O pisca sai dos faróis e vai para o mesmo conjunto dos faróis de neblina. A placa agora ocupa o espaço sob a grade, em uma grande barra entre ela e o que parece ser um “peito de aço” estilizado. Como não há estepe na traseira, a exemplo do EcoSport já vendido na Europa, a placa fica bem próxima das lanternas, que não mudaram de formato. O puxador da tampa traseira continua disfarçado na lanterna direita. Mesmo com o "disfarce", a tampa do porta-malas ainda abre para a direita.


No interior, tudo é novo: destaque para a nova central multimídia com Sync 3 com tela de 8″ “flutuante”, compatível com Apple CarPlay e Android Auto. As saídas de ar centrais agora ficam sob a tela e acima dos comandos do ar-condicionado. Antes, elas ficavam uma de cada lado dos comandos do Sync. O volante veio do Focus, com comandos do controlador de velocidade do lado esquerdo. O controle dos retrovisores saiu do puxador da maçaneta da porta do motorista e foi para o apoio de braço, pouco acima dos comandos dos vidros elétricos. No geral, as linhas estão mais retilíneas e elegantes, enquanto o acabamento parece bem mais esmerado. Sem o estepe, o EcoSport fica com 4,02 metros de comprimento (22cm menor que o brasileiro), além dos já conhecidos 2,52 metros de entre-eixos, 1,70m de altura e 1,77m de largura. O porta-malas é de 362 litros. Nos EUA ele deve ser vendido com motores 1.0 12v EcoBoost a gasolina que deve desenvolver 125cv de potência e 17,3kgfm de torque com tração 4x2 e o 2.0 16v a gasolina de 160cv de potência com torque de 20kgfm com tração 4x4. Ambos os motores são equipados com câmbio automático convencional de 6 velocidades. O EcoSport deve ser exportado da fábrica indiana de Chennai, se tornando o primeiro automóvel "indiano" a ser vendido nos EUA. Os americanos terão dez opções de cores em quatro versões: S, SE, SES e Titanium. E o carro só começa a ser entregue em 2018. Segundo a Ford, o EcoSport será o primeiro carro lançado pelo Snapchat. Detalhe desimportante se ele conseguir se manter competitivo diante de uma concorrência cada vez mais agressiva. No Brasil, as mesmas mudanças visuais chegam em 2017.



Nenhum comentário:

Postar um comentário